AutoX usa veículos autônomos para entregar compras na casa dos clientes

Avatar

Por Isabella Câmara

28 de agosto de 2018 às 12:12 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 16 a 19/Nov, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Você já imaginou um carro autônomo entregando suas compras na sua casa? Saiba que isso já possível no norte de San Jose, no Vale do Silício, região onde a AutoX lançou um projeto piloto para realizar entregas em um veículo sem motorista em parceira com a GrubMarket.com e uma mercearia local, a DeMartini Orchard. Inicialmente limitado a uma área de cerca de 400 casas, o piloto possui apenas dois veículos autônomos que serão utilizados na fase de testes. Mas no futuro, de acordo com a companhia que hoje emprega quase 90 pessoas no projeto, a expectativa é que o mesmo seja expandido para Mountain View e Palo Alto.

O funcionamento do serviço é simples: os clientes que estiverem localizados dentro das áreas permitidas, só precisam baixar o aplicativo e fazer seu pedido – por enquanto, esses pedidos devem ser feitos no dia anterior à entrega. Além disso, os clientes também podem solicitar que uma pedaço da prateleira do supermercado seja levada até sua casa pelos próprios veículos para que eles possam escolher os produtos desejados. A ideia é oferecer duas experiências de compra com os carros autônomos, explicou o COO da AutoX, Jewel LI, em um comunicado.

Ao contrário de muitas outras startups que estão correndo para implantar veículos autônomos, a AutoX está focada em entregar coisas, não pessoas. “Não achamos que faz sentido as pessoas dirigirem esses veículos de duas toneladas para pegar uma maçã no mercado”, disse Hugo Fozzati, diretor de negócios e operações da AutoX, ao TechCrunch. “Essas tarefas estão criando congestionamento e uma onda de poluição. Queremos nos concentrar em algo que terá muito impacto na vida das pessoas”.

A empresa, que foi lançada há dois anos e já levantou US$ 43 milhões, não é a única empresa que faz entrega por meio de veículos autônomos – a Starships Technologies, Nuro, Robomart e o Alibaba são algumas outras empresas que têm revelado vontade de realizar essas entregas. Mas ao contrário da maioria, a AutoX deixa explícito seu viés “social” e, de acordo com o CEO da AutoX, Jianxiong Xiao, esse projeto piloto é o primeiro passo na missão de tornar os veículos autônomos algo para todos.

Para tornar esse sonho uma realidade, a empresa utiliza detecção de luz e um radar de longo alcance, conhecido como LiDAR. Segundo Jianxiong Xiao, é uma espécie de hardware econômico (e melhor) – ao invés de carregar seus veículos autônomos com unidades LiDAR caras, o AutoX depende mais de câmeras que, de acordo com ele, têm melhor resolução. Todas essas inovações, são unidas pelos “algoritmos de propriedade intelectual da empresa”, explicam.

“Esse é o primeiro passo na nossa missão de democratizar a autonomia, também é um testemunho da nossa inteligência artificial de ponta e todas as suas capacidades”, disse Xiao sobre o programa piloto. “Nós acreditamos que as tecnologias automobilísticas autônomas irão fundamentalmente mudar o dia a dia das pessoas para melhor”.

(Via TechCrunch)