Audi lança tecnologia para evitar que você fique parado no sinal vermelho

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

20 de fevereiro de 2019 às 09:01 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Se ao dirigir você se incomoda em parar em cada sinal vermelho no trânsito, a Audi possui uma solução para você. A montadora está lançando a GLOSA, “Green Light Optimized Speed Advisory”, tecnologia que avisará aos motoristas quando os sinais ficarão verdes.

A solução utilizará uma conexão 4G com faróis de algumas cidades dos Estados Unidos para fornecer essa informação. E, além de avisar aos motoristas, ela recomendará qual a velocidade que eles deverão dirigir para que passem nos sinais verdes.

A empresa já havia lançado uma aplicação semelhante em 2016, permitindo que os carros “se comunicassem” com faróis de algumas áreas do país. Agora, mais avançado, o sistema calculará a velocidade recomendada a partir da posição do veículo, distância do semáforo e a velocidade máxima permitida no local.

A informação ficará disponível no painel do próprio carro, próximo ao velocímetro. Para a empresa, essa é uma forma de diminuir o estresse dos motoristas ao volante, viabilizando que passem menos tempo parados nos semáforos.

Cidades inteligentes

A conexão entre os carros e os semáforos trazem a discussão das “cidades inteligentes” (também chamadas de “smart cities”) à tona. Hoje, isso impacta desde o trânsito a relação das pessoas com as cidades.

Atualmente, existem desde projetos de “faculdades inteligentes”, em que o campus é conectado, até iniciativas de bicicletas conectadas. Juntos, esses elementos formam uma malha cada vez mais integrada entre a população e o local em que vivem.