Apple pode lançar seu próprio streaming de vídeo em abril

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

30 de janeiro de 2019 às 08:24 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Um novo produto muito esperado da Apple pode ser lançado em breve. Segundo o The Information, a empresa fundada por Steve Jobs pode lançar seu streaming de vídeo em abril deste ano. Sim, o “Netflix da Apple” poderá, em breve, se tornar uma realidade.

De acordo com o veículo, a Apple estaria afirmando à empresas de entretenimento que o serviço ficaria pronto em abril para ser lançado algumas semanas depois. A empresa não confirmou a informação.

No entanto, essa não é a primeira vez que a estimativa de lançamento é divulgada. No ano passado, a informação era de que a plataforma de streaming da Apple seria lançada até março de 2019.

Na época, estavam em desenvolvimento conteúdos como filme de drama produzido por Damien Chazelle, de La La Land e um drama futurístico de Francis Lawrence, de Jogos Vorazes. Outro fator que indica a proximidade do lançamento da novidade é a aquisição dos direitos globais do filme Hala nesta segunda-feira (28).

Além de filmes, a expectativa é que o serviço de streaming da Apple também possua desenhos animados e séries. O orçamento para a criação do serviço teria sido de US$ 1 bilhão.

A era do streaming

Mas o vídeo não é a única vertical que a Apple está explorando para o streaming. A empresa possui o Apple Music, focado em músicas, e também estaria planejando criar o mesmo serviço, mas para jogos.

Tim Cook, líder da companhia, teria iniciado o contato com desenvolvedores de jogos no segundo semestre de 2018. Se a Apple desejar seguir em frente com a ideia, pode esperar concorrência pela frente: a Microsoft também está investindo na mesma iniciativa.