Apple registra patente de óculos com realidade mista e sensores

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

23 de julho de 2019 às 11:37 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 22 a 25/Fev - 2021, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A Apple poderá lançar um óculos com realidade mista e sensores para rastrear olhos, gestos e expressões faciais. A empresa realizou um pedido de patente com o nome Display System Having Sensors, arquivado pela primeira vez em março deste ano e publicado na semana passada.

O documento faz parte de uma série de patentes registradas pela companhia com uso de realidade mista. Dessa vez, ele descreve um óculos capaz de fornecer ao usuário uma visão virtual em 3D do ambiente. O dispositivo seria capaz de capturar o mundo real com câmeras e exibir um novo cenário em uma tela, com outros elementos.  

Além disso, seria equipado com sensores na cabeça que capturam informações detalhadas de iluminação e identificam expressões do usuário, movimentos dos olhos e outros gestos.“Em algumas modalidades, os sensores podem incluir uma ou mais câmeras de vídeo, que capturam vídeos de alta qualidade do ambiente do usuário que podem ser usados ​​para fornecer ao usuário uma visão virtual de seu ambiente real”, diz o documento.

O dispositivo também rastrearia o posicionamento da cabeça, sobrancelha e mandíbula do usuário, criando um avatar dele na tela virtual. Até agora, a empresa não falou sobre seus planos para o óculos e nem quando pretende lançá-lo no mercado. 

Outras patentes

Além do óculos, a Apple chamou a atenção com outras duas patentes recentemente. Uma delas, de um iPhone, foi registrada em outubro de 2018 e descreve um dispositivo com uma tela que pode dobrar em duas ou até três vezes. A outra, registra um Apple Watch com uma câmera acoplada em sua própria pulseira.