Apple reduz divisão de carros autônomos em 200 pessoas

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

24 de janeiro de 2019 às 11:22 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Enquanto a Waymo, empresa do Google de carros autônomos, está expandindo sua divisão de carros autônomos, outras estão diminuindo. Esse é o caso da Apple, que retirou 200 pessoas de seu “Projeto Titã”, dedicado à mesma tecnologia.

Segundo a CNBC, as 200 pessoas foram realocadas em outras áreas. Um dos times que os recebeu foi o de machine learning, vertente da tecnologia de inteligência artificial muito presente nos carros autônomos.

Em agosto do ano passado, o engenheiro Doug Field retornou à Apple para liderar o Projeto Titã. Ele levou a experiência de cinco anos trabalhando na Tesla para a divisão de carros autônomos de Tim Cook. Ele havia sido vice-presidente de engenharia de hardware da Apple anteriormente.

A realocação de 200 pessoas para outros times da própria Apple pode indicar que o projeto não seja uma prioridade tão grande para a empresa no momento. No passado, segundo relatórios, a continuidade ou não do projeto foi discutida diversas vezes.

Uma das mudanças sofridas na divisão de carros autônomos da Apple foi que a empresa estava deixando de produzir o carro em si e estava desenvolvendo apenas o software. Agora, não se sabe se essa noção mudou novamente e qual é o foco da empresa na divisão, principalmente após as realocações.