Rumores de que Apple pode comprar Netflix estão de volta

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

5 de fevereiro de 2019 às 09:40 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Conversas sobre a possibilidade de a Apple comprar a Netflix não são novas. Há, no entanto, nesta terça-feira (5), novos rumores de que a empresa comandada por Tim Cook poderia adquirir a gigante do segmento de filmes por streaming.

São dois os motivos para isso. Primeiro, a Apple tem quantidades enormes de dinheiro em caixa, US$ 130 bilhões, capital que poderia ser utilizado em aquisições estratégicas. Além disso, em uma nota divulgada pelo analista do J.P. Morgan, Samik Chatterjee, na segunda-feira (4), ele afirma que “a Netflix é a melhor parceira estratégica” para a Apple.

A informação se tornou pública depois que a rede de televisão CNBC obteve uma cópia da nota. O analista acrescentou que a alternativa de a Apple adquirir uma empresa no mercado de entretenimento, menor do que a Netflix, para tentar competir com o líder do mercado de streaming, seria uma má ideia.

“Há valor para adquirir o jogador mais bem sucedido neste espaço, que é difícil de replicar com um player menor neste mercado”, escreveu Chatterjee. O problema, no entanto, é que o Netflix não sai barato. Chatterjee disse que a Apple pode ser forçada a pagar um prêmio de 20% para adquirir a Netflix, colocando seu preço de compra em US$ 189 bilhões.

De olho na Netflix

Especulações de que a empresa da maçã poderia comprar a Netflix vêm desde janeiro do ano passado. Como a Apple está se tornando uma empresa de serviços e está focando também no streaming – inclusive construindo a sua própria plataforma de vídeos -, talvez ela queira trazer o maior streaming do mundo para seu negócio. Atualmente, a Netflix possui um valor de mercado de US$ 148,4 bilhões.