Apple planeja criar o seu próprio “Netflix dos jogos”

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

28 de janeiro de 2019 às 19:15 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Apple está planejando criar um serviço de assinatura para jogos, segundo fontes informaram ao Cheddar nesta segunda-feira (28). A iniciativa se aproximaria de um “Netflix dos jogos”, no qual usuários pagariam por assinatura e teriam acesso a diversos games.

As fontes não informaram quais seriam os jogos que participariam da plataforma. No entanto, a Apple teria expressado o desejo inclusive de atuar no marketing e distribuição dos jogos.

A empresa comandada por Tim Cook supostamente começou o contato com desenvolvedores de jogos no segundo semestre de 2018, ainda de acordo com o veículo. Não há informações sobre quanto custaria o serviço.

Mas, mesmo com o produto ainda em fase de concepção, a Apple já possui concorrentes. Em março do ano passado, a Microsoft anunciou que também está criando a própria plataforma em nuvem para jogos.

Uma empresa de serviços

O ano de 2019 começou polêmico para a Apple. A empresa está enfrentando menos compras de iPhones do que o esperado, o que está impactando sua receita. Por esse motivo, a companhia até reduziu as expectativas dos investidores para o resultado das vendas do último trimestre de 2018.

A cautela vai além: a Apple também reduziu a produção de seus principais produtos. Mas a companhia já está apostando em outras frentes se não o hardware — ela deseja se tornar uma empresa de serviços.

Entre os produtos da empresa, estão o Apple Pay (sistemas de pagamento), o Apple Music (seu streaming de música próprio) e o investimento em produtos e serviços para casas inteligentes, com a Siri como assistente virtual no Apple Homepod.

Há quem diga ainda que a empresa pretende criar um serviço de assinatura de revistas online e até um streaming que una vídeos, música e revistas.