Cartão da Apple é lançado para usuários nos EUA – veja no vídeo como ele funciona

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

6 de agosto de 2019 às 13:11 - Atualizado há 1 ano

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Apple Card, cartão de crédito da Apple, começou a ser liberado para alguns usuários que o solicitaram nos Estados Unidos. De acordo com Tim Cook, a expectativa é que o serviço financeiro esteja disponível para todos no país até o final do mês.

Junto ao lançamento, a Apple liberou vídeos que explicam algumas das particularidades do cartão. A versão física não possui o número do cartão impresso – o que obriga os clientes a realizarem um procedimento diferente para realizar compras em lojas online que não aceitam o Apple Pay como método de pagamento. O Apple Pay permite o pagamento diretamente com o celular em lojas físicas ou sites e aplicativos através da carteira digital.

Confira no vídeo:

A Apple ainda demonstrou como fazer pagamentos em lojas físicas e online – em qualquer um dos casos, é possível fazê-lo em questão de segundos. Um dos benefícios oferecidos pelo cartão é o Daily Cash, programa de cashback em que os usuários recebem de 2% a 3% (no caso de compras na própria Apple) do dinheiro de volta em cada compra. Veja como consultar este saldo.

Outro atrativo do cartão desenhado pela empresa é a maneira de organizar os gastos. A Apple calcula automaticamente todas as despesas do mês ou semana em categorias, como compras, comida, serviços, viagem e entretenimento, revelando se houve um aumento ou diminuição em comparação a outros períodos.

A empresa comandada por Tim Cook afirmou, no lançamento, que não irá salvar os dados de compra do usuário. A avaliação de crédito para receber o cartão é realizada pelo Goldman Sachs, parceiro da Apple no projeto. O banco irá checar se o solicitante (que poderá pedir e gerenciar o cartão diretamente pelo aplicativo Wallet do iPhone) está apto e dará uma resposta em questão de segundos, de acordo com o The Verge. Ainda não há previsão de quando o serviço chegará no Brasil.