Apple: o ano começou mal para Tim Cook

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

9 de janeiro de 2019 às 12:19 - Atualizado há 2 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Apple começou 2019 com declarações polêmicas. A empresa afirmou que no último trimestre de 2018 não alcançaria o valor previsto em vendas. Agora, anunciou que diminuiu as expectativas de receita para os próximos três meses do ano.

A companhia também teria reduzido a produção de seu principal produto. Segundo o Nikkei, a Apple teria, no mês passado, pedido para seus fabricantes produzirem menos celulares do que o planejado para os três primeiros meses deste ano.

De acordo com o veículo, a redução é válida para todos os novos modelos de iPhoneXS Max, XS e XR.

As mudanças deixam claro as novas diretrizes da Apple e a instabilidade dos iPhones no mercado atual. Um exemplo é o próprio aviso de redução de receita – o primeiro realizado pela empresa em 16 anos.

Para Tim Cook, presidente-executivo da empresa, a queda nas vendas está relacionada ao fato e que as pessoas têm trocado menos vezes de aparelho.

Além disso, o presidente também atribui o programa de descontos de troca de baterias como um grande motivador para a queda nas vendas, bem como a situação econômica da China.