Alphabet anuncia expansão da Waymo, sua unidade de carros autônomos

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

23 de janeiro de 2019 às 11:44 - Atualizado há 3 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

A Alphabet anunciou, nesta terça-feira (22), que está expandindo a Waymo, sua unidade de carros autônomos. O plano da companhia é construir em Michigan, nos Estados Unidos, um centro de produção de 60 mil metros quadrados, contratando até 400 funcionários nos próximos cinco anos.

O projeto foi aprovado pela Michigan Economic Development Corporation (MEDC), que contribuiu com a doação de um incentivo de US$8 milhões. Em contrapartida, a Waymo se comprometeu a criar no mínimo 100 novos empregos. Segundo o Detroit News, a nova fábrica será construída com um investimento total de US$ 13,6 milhões.

“Estaremos à procura de engenheiros, especialistas em operações e coordenadores de frota para se juntar à nossa equipe e ajudar a montar e implantar nossos carros autônomos. Esta será a primeira fábrica do mundo 100% dedicada à produção em massa de veículos autônomos L4 [nível 4]”, disse a Waymo em um comunicado. Neste nível, o motorista pode precisar dirigir em algumas ocasiões, como estradas de terra ou ruas que não tenham sido mapeadas. 

A companhia também anunciou uma parceria com a Magna, empresa canadense de soluções e tecnologias automotivas, para fazer a integração do sistema autônomo em novas frotas de carros. O centro de produção da empresa, que foi a primeira a testar carros autônomos nas ruas e também a cobrar por viagens em veículos sem motoristas, deve começar a operar até o final de 2021.