Microsoft testa semana de quatro dias e aumenta produtividade em 40%

No Japão, empresa de tecnologia realizou experimento em que fechou as portas às sextas-feiras durante o mês de agosto

0
shares

A Microsoft no Japão decidiu testar uma prática com em algumas startups, que diminuem a semana de trabalho dos funcionários visando aumentar a produtividade. Durante o mês de agosto, a companhia de tecnologia deu folga às sextas-feiras para todos os funcionários. O resultado, divulgado nesta segunda-feira (4), foi um aumento de produtividade de 40% comparado ao mesmo período do ano anterior.

A ação foi intitulada Work Life Choice Challenge (Desafio da Escolha Vida e Trabalho, em tradução livre). Para verificar o resultado da iniciativa, a métrica usada para produtividade foi volume de vendas por colaborador.

Durante o período, foram incentivadas condutas que promovessem maior produtividade no ambiente de trabalho. Por exemplo, foi definido que reuniões deveriam durar, no máximo, trinta minutos e os funcionários deveriam passar menos tempo respondendo a e-mails. Foi encorajado que a comunicação fosse concentrada no serviço de mensagens instantâneas corporativas da Microsoft.

Entre os 2280 funcionários que participaram do experimento, 90% afirmaram que a nova conduta impactou positivamente sua rotina de trabalho. Além disso, a Microsoft afirmou que a iniciativa ainda poupou recursos como eletricidade, já que os escritórios ficaram fechados às sextas-feiras. A empresa vai realizar novos testes de produtividade ainda durante este ano no Japão.

Um caso recente que pode ter inspirado a Microsoft foi o da agência Versa. A empresa promoveu folgas às quartas-feiras aos funcionários e aumentou a receita em 46% e triplicou o lucro no período.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários