7-Eleven anuncia sua primeira loja sem caixa em Dallas

Isabella Carvalho

Por Isabella Carvalho

5 de novembro de 2018 às 15:30 - Atualizado há 2 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 16 a 19/Nov, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Desde que a Amazon abriu sua primeira loja sem caixas no final de 2016, outros varejistas também se transformaram. À medida em que essa nova tendência avança, grandes nomes do setor estão criando suas próprias “lojas do futuro”. No mês passado, por exemplo, a Casino abriu sua primeira unidade sem caixas em Paris. Já o Walmart lançou a Sam’s Club Now para concorrer com a Amazon Go. Agora, é a vez da 7-Eleven. A tradicional rede de lojas, presente em 18 países, criou um sistema próprio de check-out chamado Scan & Pay.

Na prática, os clientes poderão escanear os produtos por um QR code e fazer compras direto no aplicativo 7-Eleven Rewards, pagando com o Apple Pay, o Google Pay ou um cartão de débito ou crédito tradicional. A empresa, que opera hoje com mais de 65 mil lojas, está testando a tecnologia em 14 unidades em Dallas, e planeja expandir o serviço para outros lugares em 2019. Com exceção de alimentos quentes, bilhetes de loteria, tabaco e bebidas alcoólicas, todos os produtos poderão ser comprados com o Scan & Pay.

A 7-Eleven tem testado a tecnologia nos últimos três meses em seu Store Support Center, aplicando os feedbacks ao produto final. “Para nós, era importante descobrir como continuar a conduzir a conveniência na era digital”, disse Gurmeet Singh, CIO da companhia, em comunicado.

Segundo o executivo, a empresa está pronta para se adaptar aos padrões de consumo em constante mudança e às demandas variáveis do consumidor. Para isso tem se concentrado na contratação de engenheiros de software, gerentes de produtos digitais, designers de experiência do usuário e cientistas de dados.