Prédios da Vitacon serão integrados a ecossistema de startups de serviços

Grow, iFood e BodyTech, entre outras, terão presença física em empreendimentos para facilitar acesso de moradores às soluções das empresas

0
shares

A Vitacon realizou um evento nesta quinta-feira (18), em São Paulo, para apresentar o seu novo conceito de moradia. Os empreendimentos da construtora terão uma integração com startups de serviços como Grow, Apptite, iFood, Singu, entre outros. O formato une os universos online e offline (O2O) no chamado APP Space.

O conceito se materializa em estruturas físicas, localizadas nos espaços comuns dos prédios, que complementam serviços de startups com aplicativos online. Na prática, isto representa uma comodidade aos moradores que vai desde freezers com marmitas "gourmet" até estações de patinetes elétricos dentro do prédio. As parcerias também poderão trazer benefícios em descontos nos serviços para os residentes.

“Buscamos trazer todos os serviços que estão na tela do celular para onde as pessoas moram”, diz Alexandre Frankel, CEO da Vitacon. Hoje, o conceito APP Space tem integração com oito aplicativos de serviços, mas a construtora segue aberta a novas parcerias. “As moradias vão ser atualizadas periodicamente, da mesma forma que se faz update nos apps do smartphone”, compara.

O projeto foi idealizado por meio da startup Housi, que oferece serviços on demand para moradores dos edifícios da Vitacon. Ela é responsável pela infraestrutura digital da plataforma online que reunirá os serviços do APP Space. Veja, a seguir, as startups que estarão integradas aos prédios da construtora.

Mobilidade

A questão da mobilidade urbana está presente em três startups que fazem parte do ecossistema APP Space: Grow, Lev e Turbi. Todas terão estações dentro dos empreendimentos, garantindo que os moradores encontrarão a melhor opção de transporte no local.

A Grow disponibiliza patinetes elétricos, a Lev terá bicicletas elétricas e a Turbi trabalha com carros. Os três serviços estão inseridos na economia compartilhada, em que os usuários são cobrados pelo tempo ou distância que utilizam o produto e depois outra pessoa pode usar o mesmo transporte.

“As pessoas não precisam mais de ativos, mas de opções. A mudança de paradigma é essa”, explica Diego Lira, CEO da Turbi. “Pode ser patinete, bike ou carro”. Executivos das três empresas de mobilidade concordam que os serviços podem se complementar e, em última análise, diminuem os custos e empoderam os usuários.

Alimentação

A parte de alimentação estará contemplada com as startups iFood e Apptite.

Os empreendimentos contarão com a presença do iFood Box, uma solução simples que torna mais prático o delivery, tanto na visão dos moradores quanto dos entregadores. Trata-se de armário com nichos e isolamento térmico, em que o entregador deixa o pedido e não precisa esperar pelo usuário na portaria. As portas do armário só podem ser destrancadas com o app, para garantir a segurança da entrega. Isto permite, também, que o morador possa fazer o pedido antes de chegar em casa, por exemplo, sem precisar se preocupar com a hora que a comida será entregue.

O Apptite, aplicativo que conecta cozinheiros a pessoas interessadas em uma alimentação mais “artesanal”, será representado por um espaço gourmet e um “freezer inteligente”. Moradores dos prédios da Vitacon poderão pegar marmitas congeladas feitas pelos chefs da plataforma para ter maior praticidade no dia-a-dia, e pagar através do aplicativo.

Saúde, beleza e bem-estar

A rede de academias BodyTech estará presente no APP Space por meio do aplicativo BTFIT, uma solução da empresa que propõe rotinas de exercício através das necessidades e possibilidades de cada usuário. Moradores dos edifícios terão acesso ao serviço para realizarem atividades físicas, seja na Sala Fitness do prédio, seja no seu quarto.

A startup DocWay, que traz soluções de atendimento médico, contará com um consultório em cada prédio da Vitacon. Este espaço privativo vai agilizar consultas aos moradores do edifício, que também contarão com uma precificação diferenciada.

A parte de beleza fica por conta da startup Singu. Ela leva profissionais de serviços como manicures, massagem, depilação, cabeleireiro, entre outros, à casa do usuário. Com salões nos prédios, o acesso aos serviços será ainda mais breve, proporcionando maior tempo livre aos moradores.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários