A aposta da Redpoint eventures no mercado de seguros — e os planos do fundo para o Brasil

A empresa de capital de risco, criada por Anderson Thees e outros dois sócios, se prepara para investir em novas startups brasileiras com um segundo fundo

0
shares

Criada em 2012, a Redpoint eventures se dedica a apoiar startups brasileiras por meio de investimentos, know-how e acesso à uma rede para o desenvolvimento de seus negócios. No mesmo ano de seu lançamento, a empresa de capital de risco — que nasceu a partir da parceria com a Redpoint Ventures e a e.ventures — anunciou um  fundo de US$ 130 milhões para startups brasileiras. 

“O ecossistema de startups no Brasil cresceu absurdamente. O que aconteceu nos últimos cinco anos é assustador, no bom sentido”, ressalta Anderson Thees, sócio-fundador da Redpoint eventures. Uma das primeiras apostas feitas pelo fundo, em setembro de 2012, foi na startup Minuto Seguros, criada por Marcelo Blay. Ao todo, foram US$ 60 milhões investidos pela Redpoint eventures e Intact Ventures ao longo dos anos. A última rodada foi realizada em 2019.

Participe do Insurance Day e saiba como a tecnologia está transformando o mercado de seguros

Segundo Anderson, foram analisadas 14 startups que na época operavam no setor. A escolha foi baseada, principalmente, na visão e experiência do empreendedor. “O Marcelo tinha uma visão muito legal. Ele cresceu dentro de uma seguradora. A imensa maioria dos clientes da Minuto nunca tinham contratado um seguro. E para quem já tinha, se tornou muito mais fácil”, explica.

O investimento está sendo usado pela Minuto Seguro para aprimorar a plataforma de vendas online e trazer ainda mais tecnologia para o setor. “É um mercado enorme. O core business de seguros é muito relacionado a dados. Com o salto da tecnologia e o uso de Inteligência Artificial, redes neurais e outras soluções, o setor ainda pode evoluir muito”, ressalta Anderson.

De 250, uma

Além da Minuto Seguros, outras grandes startups fazem parte do portfólio da Redpoint eventures, como Creditas, Rappi, Gympass e Resultados Digitais. Hoje, para cada investimento, o fundo analisa 250 oportunidades. Além do aporte, as startups recebem apoio para aprimorar estruturas, aumentar o time e crescer de forma rápida.

No processo de seleção, a empresa leva em consideração três pontos: qualidade do time empreendedor, potencial de crescimento e o problema solucionado pela solução. “Buscamos startups com problemas reais que podem ser resolvidos de forma eficiente usando a tecnologia”, explica Anderson. 

Agora, a Redpoint eventures se prepara para investir em novas startups com um segundo fundo. Anderson acredita que, além de seguros, outras verticais estão se desenvolvendo rapidamente no Brasil. “Fintech é uma das que mais tem crescido, porém ainda está no início. O que estamos vendo hoje é só o começo. A saúde também deve receber novas tecnologias nos próximos anos. O sistema de saúde no Brasil ainda tem muitos problemas. Temos muita gente inteligente disposta a resolvê-los com inovações”.

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários