Apple Card: o cartão de crédito da Apple com cashback em todas as compras

Cartão de crédito da Apple devolverá uma porcentagem do dinheiro de volta em todas as compras e não terá taxa de anuidade ou de compra internacional

0
shares

A Apple apresentou, nesta segunda-feira (25), o Apple Card: seu cartão de crédito. O cartão será gerido totalmente através do aplicativo “Apple Wallet” no iPhone e tem o objetivo de ajudar os clientes a “ter uma vida financeira mais saudável”.

O cartão de crédito não possui um programa de benefícios comum – ao invés de acumular pontos, ele oferece aos clientes “cashback”, ou seja, uma porcentagem do dinheiro de volta. O benefício é chamado de “Daily Cash” e possui cashback para todas as compras dos clientes, sendo creditado no mesmo dia.

Quando os usuários realizam compras através do Apple Pay – serviço de pagamento direto pelo celular, sem a necessidade do cartão físico para compras presenciais -, a porcentagem do dinheiro de volta é de 2% do valor da compra. Já quando a compra é em produtos e serviços da própria Apple, o valor é de 3%.

A empresa também afirmou que o cartão de crédito não terá taxas – inclusive as de anuidade ou de compras internacionais. O pagamento do valor mínimo da fatura também promete ser descomplicado, já que a Apple oferecerá um gráfico que ajuda o cliente a calcular os juros de acordo com a data.

Maior controle financeiro

Os gastos no Apple Card são organizados por nome e cor em oito diferentes categorias, como “comidas e bebidas”. O objetivo é que os clientes tenham uma compreensão maior de seus gastos, indicando até a variação em comparação a períodos anteriores.

Algo comum nos cartões de crédito que foi criticado pela empresa é que os nomes no extrato não correspondem aos nomes dos estabelecimentos. Para resolver esse problema, a Apple usará machine learning e o Maps para identificar nome e local da compra.

No entanto, a empresa afirmou que não acompanhará os gastos de seus clientes. “A Apple não saberá o que você comprou, onde e quanto pagou. É um novo nível de privacidade e segurança”, disse Jennifer Bailey, vice-presidente do Apple Pay, no evento.

Para tal, a Apple contará com o apoio do banco Goldman Sachs – conforme havíamos anunciado anteriormente. O banco e a Mastercard serão os responsáveis por gerir o lado financeiro da rede de pagamentos global. “O Goldman Sachs nunca irá vender seus dados para marketing ou publicidade”, comentou Bailey.

O cartão físico

Apesar de ter sido pensado para o mundo digital – inclusive para ser utilizado no Apple Pay -, o Apple Card também terá sua versão física para realizar pagamentos em locais que não suportam a ferramenta. Como característico de acessórios da Apple, o cartão é branco e possui o design clean.

Para trazer mais segurança, o cartão não terá os números registrados, mas reunirá todas as informações únicas de cada cliente no próprio chip. Além disso, todas as compras deverão ser validadas com a digital (Touch ID) ou autentificação facial (Face ID). A expectativa é que o Apple Card seja lançado entre junho e setembro deste ano nos Estados Unidos.

Os lançamentos da Apple nesta segunda-feira:

Junte-se a mais de 400.000 Empresários e Profissionais Para Conhecer os Negócios Mais Disruptivos do Mundo!

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Investimentos
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema

Comentários