Tecnologia de voz: os setores impactados por essa tendência

No varejo, as marcas estão adotando assistentes como Alexa e Siri para interagir com o cliente; em Nova York, a H&M usou a tecnologia para criar um espelho inteligente

0
shares

À medida em que a tecnologia de voz avança no Brasil e no mundo, diversos setores estão sendo impactados. “Todo o comércio vai ser redefinido. É inevitável que as empresas comecem a se apropriar e aproveitar da voz como interface”, afirma Leo Xavier, presidente da Pontomobi, consultoria de estratégia para soluções em celular.

No varejo, por exemplo, a tecnologia já está sendo usada para mudar o hábito de compra e facilitar a experiência do consumidor. Com assistentes como Alexa e Siri, as marcas podem automatizar o atendimento, interagir com o cliente e tornar a experiência mais ágil.

Leia mais:

Porque a tecnologia de voz veio para ficar

Casas, carros e escritórios: a tecnologia de voz está em todos os lugares

Como as empresas estão usando os assistentes de voz?

Conheça 3 startups brasileiras que usam assistentes de voz em seus produtos

As barreiras na adoção da tecnologia de voz no Brasil

Nas lojas físicas, o recurso pode ajudar os consumidores à chegar na prateleira desejada ou ter mais informações sobre um produto. A H&M, por exemplo, usou a tecnologia para criar um espelho inteligente em uma unidade de Nova York. Com a solução, o cliente pode usar comandos de voz para tirar fotos ou receber dicas de produtos baseado em seu estilo.

Já no setor de hotelaria, a tecnologia de voz pode ser usada no momento da reserva ou até mesmo durante a estadia. Como é o caso do Wynn Las Vegas, hotel que equipou todos os quartos com o Amazon Echo, o alto-falante inteligente da Amazon. 

“Nunca vi nada que fosse mais intuitivo para tornar a experiência do hóspede perfeitamente agradável, com a capacidade de falar com seu quarto e dizer: Alexa, abra as cortinas, abaixe a temperatura, ligue a notícia”, disse Steve Wynn, dono do hotel.

Outra área impactada pela tecnologia é a comunicação. “Com o avanço dos dispositivos comandados por voz dentro de casa e escritórios, os veículos de notícias precisarão repensar a entrega de conteúdo”, ressalta Xavier. Os leitores buscam cada vez mais agilidade para acessar as notícias em qualquer lugar e momento. Com o recurso de voz, podem apenas dizer algumas palavras para consumir podcasts, vídeos e outros conteúdos.

“As empresas já estão se movimentando, e acredito que diversos outros setores vão se transformar. Tudo estará conectado, e a melhor forma de ativar os recursos e se relacionar com esses produtos e serviços será pela voz”, afirma Xavier.

Especial StartSe A Voz na Nova Economia

Porque a tecnologia de voz veio para ficar

Casas, carros e escritórios: a tecnologia de voz está em todos os lugares

Como as empresas estão usando os assistentes de voz?

Conheça 3 startups brasileiras que usam assistentes de voz em seus produtos

As barreiras na adoção da tecnologia de voz no Brasil

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários