Presidente da Colômbia anuncia centro de indústria 4.0 em Medellín

Israel e Emirados Árabes Unidos também receberão projetos-piloto de centros industriais promovidos pelo Fórum Econômico Mundial

0
shares

A Colômbia receberá, ainda em 2019, um centro voltado à quarta revolução industrial. O anúncio foi feito pelo presidente Iván Duque durante o Forum Econômico Mundial em Davos, na Suíça. O polo da indústria 4.0, que será sediado em Medellín, faz parte de um plano em conjunto com a organização do Fórum, além de mais de uma centena de empresas, entidades e governos de diversos países.

Além da Colômbia, Israel e Emirados Árabes Unidos receberão os primeiros projetos-piloto de centros industriais 4.0. A ideia é desenvolver e difundir tecnologias baseadas em sistemas cibernéticos, inteligência artificial, robótica e biotecnologia.

Segundo Duque, Medellín já é uma das cidades “mais inovadoras” da América Latina. Em seu discurso, o presidente fez um convite a empresas e investidores que queriam atuar no mercado de inovação do país. “A Colômbia é um país que tem uma grande projeção em matéria de empreendimento. Uma das apostas do plano é, exatamente, melhorar o investimento em startups dedicadas a esse tipo de tecnologia. Aplicaremos uma política de 'taxa zero' de impostos”, afirmou o presidente.

Indústria 4.0

A chamada quarta revolução industrial é um conceito desenvolvido pelo alemão Klaus Schwab, diretor e fundador do Fórum Econômico Mundial. Segundo ele, a industrialização atingiu uma quarta fase, que novamente “transformará fundamentalmente a forma como vivemos, trabalhamos e nos relacionamos”. É, portanto, uma mudança de paradigma, não apenas uma etapa do desenvolvimento tecnológico.

A revolução digital – ou terceira revolução industrial – trouxe eletrônicos, tecnologia da informação e das telecomunicações. Utilizando estas tecnologias como fundação, a indústria 4.0 tende a ser totalmente automatizada a partir de sistemas que combinam máquinas com processos digitais. É a chamada “fábrica inteligente”.

“A quarta revolução industrial não é definida por um conjunto de tecnologias emergentes em si mesmas, mas a transição em direção a novos sistemas que foram construídos sobre a infraestrutura da revolução digital", esclarece Schwab.

As tecnologias que se espera que sejam desenvolvidas na Indústria 4.0 estão incluídas nos universos da nanotecnologia, neurotecnologia, biotecnologia, robótica, inteligência artificial e armazenamento de energia.

Junte-se a mais de 400.000 Empresários e Profissionais Para Conhecer os Negócios Mais Disruptivos do Mundo!

switch-check
switch-x
Nova Economia
switch-check
switch-x
Empreendedores
switch-check
switch-x
Investimentos
switch-check
switch-x
Startups
switch-check
switch-x
Ecossistema

Comentários