Uma das empresas mais tradicionais do mundo vai se reinventar para sobreviver

Da Redação

Por Da Redação

23 de março de 2017 às 15:18 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A General Electric é uma das empresas mais icônicas de todo o mundo. Fundada por ninguém menos do que Thomas Edison, ela se tornou uma gigante com US$ 120 bilhões de receita por ano, operação em diversos setores e 333 mil funcionários. Gerações e mais gerações de pessoas tiveram aparelhos da GE. Ela é a definição viva de “empresa tradicional”.

E agora, ela resolveu que vai fazer uma grande mudança, ao menos no setor de healthcare: ela vai abraçar a revolução do mundo e dedicar-se bastante para o software. A companhia pretende dobrar a quantidade de engenheiros de software na divisão, pulando de 5.000 para 10.000 pessoas. O que representaria 20% de todos que trabalham no setor.

A companhia é uma forte produtora de hardware hospitalar, mas vai fazer uma força para “digitalizar”, investindo cerca de US$ 500 milhões neste processo. Além disso, a empresa fala em fazer parceria com outros players do mundo digital, como as gigantes de tecnologia e startups. Tudo para trazer a inovação para o centro da área e permitir.

Uma das novidades da GE é uma espécie de “lojas de aplicativos” para seus equipamentos de saúde, com uma iniciativa de nuvem chamada “Predix”. A ideia é também fazer softwares que permitam que as redes de T.I dos hospitais sejam melhores e mais qualificadas – incluindo aí tecnologia com Internet das Coisas.

A tendência é que se essa renovação do setor de saúde for um sucesso, outras áreas da GE também assumam uma postura de mudança nesta direção. Grandes companhias são grandes e, muitas vezes, engessadas – mudar um segmento ou um setor é muito mais fácil do que mudar toda a companhia.

É muito bom escrever uma matéria que fala sobre uma companhia que está tomando medidas para sobreviver neste mundo novo – melhor ainda é saber que não é a primeira vez que eu escrevo sobre isso. Quando acordam para isso, as empresas são grandes aliadas de startups, investindo e comprando.

Temos um e-book sobre o assunto, para falar sobre como as companhias precisam tratar a inovação de maneira séria para manter as empresas vivas e saudáveis. Baixe-o aqui.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]