StartSe no Vietnã: você precisa entender o que está acontecendo por aqui

Avatar

Por Eduardo Glitz

29 de julho de 2016 às 17:05 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Eram ruas bonitas e arborizadas, prédios e mais prédios sendo construídos, carrões nas ruas, lojas de grifes e restaurantes internacionais. Nesta hora eu realmente me dei conta do quanto eu precisava aprender a respeito do mundo. Na minha profunda ignorância imaginava o Vietnã um pais devastado pela guerra, pobre e que poucas coisas interessantes deveriam acontecer por aqui. Nesta hora eu entendi quando os gringos vem falar comigo e só conhecem o Brasil por causa do Neymar, ou sabem que lá tem a tal floresta amazônica. Somos na grande maioria iguais a eles no que diz respeito ao Vietnã.

Ho Chi Min é a cidade mais desenvolvida. Antigamente denominada Saigon, ela é localizada no sul do pais e foi a capital do Vietnã do Sul, durante o longo período em que o país foi dividido em dois. O Vietnã do Norte era de controle comunista, e tinha apoio da China e União Soviética, já o Sul era capitalista e tinha o suporte dos Estados Unidos. O pais sofreu a guerra mais longa e sangrenta da historia mundial, foram 30 anos de batalhas que deixaram o pais em cinzas. Em 1975, após os americanos desistirem do confronto, foi dado inicio a reunificação do Vietnã, formando uma única nação, com uma ditadura comunista. Sem dúvida o período de guerras foi de muito sofrimento para os 90 milhões de habitantes, o que torna este novo momento que o pais esta vivendo, ainda mais bonito e recompensador.

Após décadas muito difíceis em 1995 as relações entre EUA e Vietnã foram reestabelecidas e em 2013 foi firmada um grande acordo comercial entre os países. A política econômica mudou, e apesar de ainda ser controlado por um partido comunista, da mesma forma que a China, optou por adotar medidas capitalistas que nos últimos anos vem permitindo o pais crescer em níveis impressionantes. O crescimento do PIB nos últimos anos vem variando entre 5% e 7%, e esta avalanche de crescimento é visível a olho nu. A quantidade de guindastes em uma cidade é um grande sinal de crescimento acelerado, e do alto do meu hotel eu via dezenas e dezenas de guindastes erguendo prédios por toda a cidade de Ho Chi Min. Além disto,  só nos últimos dois anos foram 280 empresas privatizadas.

Nas demais áreas do pais não é diferente, em especial no sul, onde a região de Nhan Trang é a mais famosa por suas praias paradisíacas. O que mais impressiona na região é a quantidade de hotéis e resorts em construção, muitas redes internacionais construindo enormes empreendimentos já apostando no futuro do país. São russos e chineses por todos os lados, e guardadas as devidas proporções, tenho convicção que a região em poucos anos será considerada a “Miami” da Ásia.

O cenário de empreendedorismo por aqui é intenso e a inspiração vem muito da família. A grande maioria das pessoas são empreendedoras, poucos possuem somente um emprego e a maioria se dedica também a outro negócio próprio, que pode variar desde vender lanche na rua a ter sua própria empresa. As calçadas são absolutamente abarrotadas de pessoas vendendo de tudo. E para lembrar que o nível de desemprego no pais é de 2%, ou seja todo mundo tem trabalho, mas mesmo assim dedicam-se a buscar uma renda adicional para a família.

Estive com um suíço que a 4 anos atrás resolveu empreender no Vietnã. Após pesquisar diversos países na região, optou pelo Vietnã. Segundo ele os benefícios do pais são muitos, desde  isenção fiscal para as empresas de tecnologia até o custo da mão de obra. Através do Vietnã ele produz aplicativos para empresas de todo o mundo, e segundo ele, graças a estar neste pais, consegue um custo infinitamente menor que qualquer um de seus concorrentes.

Uma preocupação que eu tinha por aqui, fruto da minha falta de conhecimento, era com relação a segurança. Mais uma vez fui surpreendido, o crime que acontece com frequência é o mesmo que acontece nas principais cidades do mundo, roubo do celular ou carteira, mas mesmo andando a noite por diversas ruas, em nenhum momento me senti inseguro como ocorre no Brasil. Lembrando que no ranking das 50 cidades mais violentas do mundo, temos 21 brasileiras e nenhuma da Ásia.

Dizer que o Vietnã é um pais desenvolvido seria um grande erro, obviamente que quando comparado ao que eu esperava, é muito desenvolvido, mas  na verdade é uma nação em desenvolvimento como o Brasil, a grande diferença é que o ritmo  aqui está muito acelerado, em níveis próximos aos que vimos da China na ultima década. E isto muda tudo! Eu arrisco a dizer que o Vietnã, junto com seus países vizinhos, como Tailândia, Malásia, Indonésia, Singapura e outros menores, estão formando um novo núcleo que pode ser o novo motor de crescimento do mundo nos próximos anos. Estes países somados possuem mais de 600 milhões de habitantes, o que equivale a metade da China. E destes, o Vietnã é o que esta crescendo mais rápido.

 

Neste momento eu estou embarcando para o Cambodia em um voo da Qatar Airlines, e já fico pensando que novas surpresas e conhecimentos este próximo país poderá me trazer, mas também já fico curioso para saber onde é o Qatar e concluo que também deveria visita-lo. Mas o que eu aprendi de verdade com o Vietnã é de nunca mais criar uma percepção prévia de um país antes de realmente conhecer, pois é esta atitude, a soma da curiosidade com a coragem de experimentar, que permite as pessoas viverem o novo, seja em viagens, seja nos negócios ou na vida pessoal. São estes momentos que empurram as pessoas para evoluírem e darem saltos cada vez maiores. Não tenha preconceitos! Seja Curioso! Experimente o novo! Você poderá se surpreender com o mundo e ainda identificar tendências que podem ajudar muito nos seus negócios.

 Este conteúdo faz parte do projeto StartSe no Mundo, uma viagem empreendedora por mais de 40 países. Conheça o site do projeto clicando aqui e inscreva-se para receber conteúdos exclusivos ao longo da jornada, que podem inspirá-lo e adjudá-lo a empreender.