StartSe no Mundo: o que eu pude aprender na Ásia e na Oceania

Avatar

Por Eduardo Glitz

27 de setembro de 2016 às 19:43 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Após 6 meses de uma viagem de volta ao mundo que tem como objetivo vivenciar a cultura de 40 países, chegamos ao final do período da Ásia e Oceania.

Nem nas minhas mais otimistas previsões esperaria tanto destes continentes. Foram 13 países visitados, cada um com uma cultura e uma história diferente.

Nessa viagem, eu compreendi que entender o passado e o presente da Ásia, é essencial para entender o futuro do mundo. Diante disto gostaria de compartilhar com vocês alguns aprendizados muito valiosos que conquistei:

  • A China está muito mais para Estados Unidos do que Brasil, bobo eu que imaginava um país bagunçado, feio e que só crescia porque tinha uma enorme população.
  • A Nova Zelândia é linda, mas apesar de ser um dos países com maior liberdade econômica do mundo, os negócios funcionam em outro ritmo por lá. Como dizem os australianos, é uma grande fazenda.
  • O lixo é um dos maiores problemas do mundo, isso já se fala a muito tempo, mas só consegui realmente entender isto quando visitei as praias mais lindas da Ásia e estavam lotadas de lixo trazido pelo mar.
  • A Austrália é o Brasil que deu certo, enorme, bonita, organizada e com um povo muito acolhedor. País de primeiríssimo mundo.
  • A corrupção é o maior câncer do mundo. Muitos países do sudeste asiático não conseguem evoluir por conta dos altos índices de corrupção.
  • Na Indonésia você não precisa estudar para ser médico, basta corromper as pessoas que emitem o diploma. Para ser policial ou professor não é diferente. No Brasil pelo menos ainda temos algumas instituições fortes.
  • Claramente as pessoas irão consumir cada vez mais alimentos orgânicos e saudáveis, e a Nova Zelândia é o melhor benchmark para isto.
  • E eu que achava que só na Inglaterra eles dirigiam sentados do lado direito do carro, em quase toda a Ásia e Oceania é assim. E muda tudo, as mãos das ruas, o olho que você olha no espelho retrovisor, a posição do limpador de para-brisas…
  • Existem milhares de pessoas que moram por meses ou anos na Ásia, trabalhando pela internet, ganhando em dólares ou euros e tendo um custo de vida muito baixo. São os nômades digitais.
  • O Neymar é o maior símbolo do Brasil no mundo, sempre quando falamos Brasil as pessoas respondem, “Neymar”!
  • Quando falasse em Olimpíadas a reação imediata é com relação a segurança. Infelizmente ficamos famosos por ser um país muito perigoso, e somos!
  • Somente 5% dos indianos usam desodorante, isso pode ser percebido até mesmo ao entrar em um elevador de manhã cedo no mais nobre prédio comercial de Mumbai.
  • Os carros elétricos estão mudando o cenário automobilístico chinês. São isentos de impostos e podem custar até a metade que um carro a combustão. E com qualidade! Carrões! Esqueça aquela ideia que produto chinês não tem qualidade.
  • A felicidade vem das coisas mais simples, e isto a população do Butão sabe muito bem.
  • Perigoso é viver no Brasil! Em todos países que passamos sempre saímos a pé a noite, mas antes perguntávamos no hotel se tinha algum risco. Em nenhum país nos disseram nem ao menos para ter cuidado, e a maioria nem entendia o porque da minha pergunta.
  • O Camboja sofreu na década de 70 com um ditador que matou 25% da população, todos que tinham características capitalistas, como mãos macias, usar óculos ou ter estudado, foram mortos. Uma brutalidade tão recente que ensina o quanto o ser humano pode ser cruel e ignorante.
  • A Guerra do Vietnã durou 30 anos e foi a guerra mais longa do mundo. Os vietnamitas chamam de Guerra dos Estados Unidos, dado que os americanos invadiram seu país, que ficava do outro lado do mundo, promovendo a destruição de uma nação e de milhões de vidas, apenas por interesses ideológicos.
  • A linguagem utilizada na maioria dos países asiáticos é diferente entre eles e não usa o nosso alfabeto. Então a comunicação se torna muito difícil, pois de nada adianta por exemplo você mostrar em um papel ou no celular para o taxista onde você quer ir. Ele é analfabeto na nossa linguagem, não consegue ler as nossas letras, e nem nós as deles.
  • O Vietnã é hoje um país em ebulição, desenvolvendo-se rapidamente e com muitas oportunidades. Além de ser super seguro e com ótima infraestrutura.
  • O mercado de vinhos é altamente desenvolvido na Austrália e Nova Zelândia. A bebida faz parte do dia a dia das pessoas, da mesma forma que a cerveja no Brasil.
  • O lago mais lindo que já vi na minha vida fica na Austrália, chama Lake Mckenzie.
  • Na Austrália não tem operador de caixa nos supermercados. Você mesmo que escaneia a sua mercadoria e paga.
  • Nós brasileiros somos muito ruins em promover turismo. Nossas belezas naturais são deslumbrantes. Os australianos e tailandeses conseguem tornar coisas simples em grandes atrações turísticas.
  • Na Indonésia não se recomenda tomar água da pia, nem escovar os dentes com ela e também tomar banho com a boca fechada. Foi um desafio, mas saímos ilesos.
  • Nunca siga dicas de guias turísticos ou motoristas para restaurantes, irão te levar em lugares que são comissionados. O aplicativo do Tripadvisor é tudo!
  • Dirigir em alguns países exige habilidades diferentes das que temos, não arrisque, principalmente Indonésia e Vietnã. Andar na contramão e passar em locais que aparentemente nem uma moto passaria, é habilidade dos locais.
  • Motos definitivamente podem ser o meio de transporte de toda a família, sejam 4 ou 5 pessoas, todos cabem nas scooters do Vientã e da Indonésia. E não tem problema se o filho de 10 anos será o condutor.
  • Sem nenhuma dúvida a marca brasileira Havaianas é a mais presente no exterior. Em todos os países são muitas lojas.
  • A Singapura deveria servir de exemplo para todos governantes do mundo, ensinaram como se constrói um país.
  • A religião tem outro significado para as pessoas da Ásia. O nível de crença é enorme, na maioria dos países praticamente não existem pessoas que não sejam praticantes, faz parte da vida deles, o que os torna muito mais humildes e pacíficos.
  • A pimenta para eles é como o molho tomate para os brasileiros. Você vê aquela massa ou uma carne com molho vermelho, pensa que é de tomate, mas não, ele é feito unicamente de pimenta, molho, grãos e pedaços. Em alguns momentos é impossível comer.
  • Eles são muito bons em desenvolver alimentos baseados em frutas desidratadas, tem por tudo, especial no sudeste asiático. Muito saudável, substitui os salgadinhos de milho.
  • O elefante é um animal muito dócil e com sentimentos parecidos com o humano. Infelizmente em alguns países é utilizado para carga ou para entreter turistas, são quase sempre muito maltratados para conseguirem ser domesticados. Se quer interagir com eles procure os santuários que tentam salvar eles do turismo.
  • Apesar de muitos países serem mais pobres do que o Brasil, nada é chocante. São imagens que nós brasileiros já estamos acostumados a ver.
  • O pênis é símbolo de sorte e virilidade em alguns países. Portanto pintar o membro masculino na porta da frente da casa, carregá-lo como chaveiro ou pendurar no espelho retrovisor do carro, faz parte da cultura.
  • No Butão as plantas de maconha crescem por todos os lados, como grama na beira da estrada. A principal utilidade da erva é para tingir tecidos na cor amarela. E só.
  • Estar no Butão é como voltar ao passado. A televisão chegou por lá em 1998 e o país ainda não tem nenhum semáforo. O sonho de consumo deles hoje é o arco e flecha de ferro com molas, que é produzido nos EUA. Alguns estão vendendo suas terras para ter esta novidade e praticar o esporte mais popular do país.
  • O trânsito na Índia funciona na base da buzina. Você não pode ultrapassar ninguém sem buzinar, mesmo na cidade, se aproximou de outro carro, béh-béh!
  • No norte da Índia e no sul da China faz muito frio. As temperaturas no inverno podem chegar a -40 graus celsius.
  • Hong Kong é um pais e também uma cidade. Separado da China, possui moeda própria e é a nação com o maior nível de liberdade econômica do mundo. Por lá até as cédulas de dinheiro são emitidas pelos bancos privados.
  • O nome do banco HSBC significa The Hong Kong/Shanghai Bank Corporation.
  • Hong Kong é uma mistura de Miami com Nova York, cosmopolita e bonita. É a cidade com a maior densidade demográfica do mundo, prédios residenciais com 60 andares são comuns.
  • A China é o lugar onde mais se vende Mercedes-Benz, BMW, Audi e Porsche no mundo. Entendeu a potência dos caras?
  • Os coreanos são um povo muito educado, não tem lixo na rua e o nível de gentileza das pessoas supera qualquer outro país.
  • Sabe qual a cidade que tinha mais cafés e restaurantes legais? Seul! A capital da Coréia do Sul é uma metrópole que você pode ficar dias e mais dias andando pelas ruas que terá um bairro mais encantador que o outro.
  • A Coréia do Norte até hoje não fez um tratado de paz referente a guerra que acabou em 1953 com a Coréia do Sul. A tensão ainda é grande entre os dois países e infelizmente o povo do norte sofre muito com o regime ditatorial.
  • A Coréia do Sul saiu da guerra com a Coréia do norte arrasada. Muito pobre, pior que os países da África, e ainda sem nenhum recurso natural. Seu único ativo era o povo e, priorizando a educação e o trabalho, construiu uma nova potencia mundial.
  • A Samsung, uma única empresa privada, representa 17% do PIB da Coréia do Sul, uma das 15 maiores economias do planeta.
  • O metrô do aeroporto de Pequim anda a 450 km/h e vai até a cidade em 8 minutos. De carro seria 1 hora.
  • Quando você pede um Uber em Pequim você já pode escolher se quer um carro elétrico, e será mais barata a sua corrida.
  • As belezas naturais da China superam a de qualquer outro pais da Ásia.
  • A China de 2011 a 2013 consumiu 6,6 gigatons de cimento, os Estados Unidos de 1900 a 2000 consumiram 4,4 gigatons. Ou seja, em 3 anos a China consumiu mais do que os EUA em 100.
  • A Samsung não faz somente eletrônicos, são 80 empresas nos mais diversos setores. Inclusive, o maior prédio do mundo, o Burja Kalifa, nos Emirados Árabes Unidos, foi construído por eles.
  • O ritmo de crescimento da China é tão grande que em poucos anos cidades mudam completamente, bairros deixam de existir, sobem arranha céus novas linhas de metrô são construídas.
  • As pessoas não usam mais dinheiro nem cartão de crédito nas grandes cidades da China. É tudo pelo WeChat e Alipay, os aplicativos de pagamentos dos smartphones.
  • O Google, o Facebook e o YouTube e mais alguns sites são bloqueados na China.
  • O WeChat e o Alipay já possuem todos os serviços financeiros que os bancos oferecem, e já caíram no gosto dos chineses. Já são 400 milhões de chineses que investem através destas plataformas, ou seja duas vezes a população brasileira.
  • Neste momento a China está construindo 86 novos aeroportos, e mesmo no interior são enormes e modernos.
  • Na Índia existe um medo enorme de atentados terroristas. Você é revistado e passa pelo raio-x para entrar nos shopping center e hotéis, como se fosse no aeroporto. E o carro para se aproximar destes locais também é revistado com detector de bombas, porta malas e capô são abertos.
  • A Starbucks está por todo os cantos da Ásia, impressionante. Vale o mesmo para as lojas da Seven Eleven, dominam o sudeste asiático.
  • Venda e consumo de cigarros são proibidos no Butão.

Eu poderia ficar todo o dia escrevendo mais e mais aprendizados. Mas cansaria vocês. Espero ter trazido curiosidades interessantes. A Viagem continua!

Este conteúdo faz parte do projeto StartSe no Mundo, uma viagem empreendedora por mais de 40 países. Conheça o site do projeto clicando aqui e inscreva-se para receber conteúdos exclusivos ao longo da jornada, que podem inspirá-lo e ajudá-lo a empreender.