StartSe na Tailândia: conhecendo Chiang Mai, a capital dos Nômades Digitais

Avatar

Por Eduardo Glitz

11 de julho de 2016 às 14:11 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Ela fica no norte da Tailândia, perto das fronteiras com Myanmar e Laos. O que me motivou a conhecer Chiang Mai foram dois fatores, o primeiro foi a indicação de uma seguidora do StartSe no Mundo, a Thais Rodrigues, que comentou que a cidade possui uma grande comunidade de Nômades Digitais. O segundo foi um parque chamado Elephant Nature Park, um local onde eles resgatam os elefantes que são maltratados em shows, circos e transportando pessoas, e nós turistas, podemos trabalhar durante um dia ajudando os animais a se reintegrarem com a natureza.

Os Nômades digitais são aquelas pessoas que optam por viajar pelo mundo fazendo uso da internet e da tecnologia para trabalharem a distância. É uma atividade que cresceu muito nos últimos anos com toda a mudança que vem ocorrendo no mercado de trabalho e na forma de cada profissional exercer sua atividade. O que para muitos pode parecer algo muito difícil, o trabalho a distância já é realidade para milhares de pessoas ao redor do planeta.

Alguns países da Ásia se tornaram os principais destinos daqueles que buscam trabalhar a distância, com qualidade de vida e custo baixo. E Chiang Mai conseguiu unir tudo isto. A cidade lembra algumas cidades do interior do Brasil, com aproximadamente 150 mil habitantes, não é grande nem pequena, mas muito segura. Em uma noite fomos sair para jantar a pé e perguntei no hotel se era seguro andar a noite pelas ruas, a atendente respondeu que com certeza era.

As opções de alimentação são muitas, desde os famosos espetinhos de rua até restaurantes chiques. E o melhor de tudo, sempre com preços muito acessíveis. Jantar em um bom restaurante comendo a comida local não sairá por mais de R$60,00 o casal. O mesmo se repete para o transporte que custa por exemplo R$15,00 uma corrida de taxi até o aeroporto. E a grande vantagem para aqueles que atuam como Nômades Digitais é que a grande maioria tem a possibilidade de ser remunerado em dólares ou euros, então moram em um local com custo de vida muito baixo mas são remunerados como se estivessem trabalhando nas principais capitais do mundo.

O principal coworking da cidade é o Punspace, o negócio deu tão certo que eles possuem duas filiais na cidade e abrigam mais de 100 pessoas. Foi lá que eu conheci a Nadi, irlandesa que decidiu ir para Chiang Mai para começar a sua startup, um e-commerce de móveis para venda nos Estados Unidos. Fiz uma pequena entrevista com ela, conforme você vê abaixo:

StartSe: Na sua opinião qual é a melhor descrição de um Nômade Digital?

Nadi: Um nômade digital é uma pessoa que utiliza a internet, a fim de trabalhar remotamente e ao mesmo tempo viajar pelo mundo, enquanto a ganhar uma renda através de seu trabalho. Algo que não é possível quando você trabalha em um local fixo.

StartSe: Quais são os aspectos positivos e negativos de ser um nômade digital no Chiang Mai? E qual foi a coisa mais importante nesta cidade que fez você estar aqui?

Nadi: Os aspectos positivos de ser um nômade digital em Chiang Mai são muitos, há uma grande abundância de outros nômades para você encontrar e trocar ideias e experiencias. Há um forte sentimento de comunidade entre os nômades e uma atmosfera muito positiva e útil. Há um forte espírito de equipe e todos são muito generosos em partilhar os seus conhecimentos, ajudando um ao outro. Estar em torno de pessoas como o mesmo espírito é importante para atingir os objetivos e nem sempre é possível fazer isto de casa. Outro aspecto atraente é o baixo custo de vida na cidade. É possível viver muito bem aqui com custos controlados. Os moradores também são muito simpáticos e abertos a estrangeiros. Os aspectos negativos são poucos em comparação. A internet é bastante lenta se você optar por trabalhar em cafés. A maioria dos nômades optar por trabalhar em espaços de co-working em que a qualidade é melhor. Outro problema é o fuso horário. Pode ser complicado se você precisar fazer ligações para o Estados Unidos ou Europa.

StartSe: Quanto tempo você pretende ficar em Chiang Mai? E depois?

Nadi: Pretendo ficar 6 meses em Chiang Mai e, em seguida, vou continuar a viajar para outros locais nômades como Saigon, Filipinas, Berlim, Turquia e Malta.

StartSe: O que você recomenda para os brasileiros que querem ser Nômades Digitais?

Nadi: Eu recomendaria a construção de um de negócio on-line com antecedência que lhe permite ser independente de local ou à procura de um emprego que lhe permite trabalhar remotamente. Faça alguma pesquisa sobre as culturas e climas que mais lhe agradam e quais países irão se acomodar no seu orçamento. Alguns nômades têm dificuldade em adaptar-se a culturas ou climas que são muito diferentes dos seus. E, finalmente, para aqueles que estão hesitantes eu diria para apenas dar-se a oportunidade de tentar, afinal você sempre pode voltar para casa se você não gostar.

IMG_6502 IMG_6498

Este conteúdo faz parte do projeto StartSe no Mundo, uma viagem empreendedora por mais de 40 países. Conheça o site do projeto clicando aqui e inscreva-se para receber conteúdos exclusivos ao longo da jornada, que podem inspirá-lo e adjudá-lo a empreender.