StartSe na China: Eles querem derrubar o império de Steve Jobs em 3 anos

Avatar

Por Eduardo Glitz

20 de setembro de 2016 às 20:07 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A marca mais vendida de smartphones na China chama Huawei e, mesmo pouco conhecida no Brasil, ela já está entrando na disputa mundial com Samsung e Apple. Na China as quatro marcas mais vendidas de telefone celular são locais, Huawei, Oppo, Vivo e Xiaomi.

A China é um outro mundo, um país que permite suas marcas locais tornarem-se gigantes mundiais, mesmo que só atuando em território chinês. Afinal são 1,3 bilhões de consumidores, ou seja, uma população pouco mais de 4 vezes maior que a americana.

Ser líder de mercado no país mais populoso do mundo dá força para a Huawei iniciar sua conquista mundial. Já é a número 3 do mundo e tem planos ambiciosos para em 5 anos se tornar a número 1.

A receptividade do produto na Europa tem sido muito boa, região onde a marca começa a crescer de forma muito agressiva, patrocinando os principais times de futebol e com propaganda, muita propaganda pelas ruas.

Em 2015 a empresa vendeu 108 milhões de smartphones contra 324 e 231, da Samsung e Apple respectivamente. Tive a oportunidade de visitar uma loja deles e ela é muito parecida com Apple Store. Seu lançamento mais recente é o modelo P9 que está em destaque em todos os lugares, mas também são agressivos com tablets e notebooks. Em 2016, enquanto a Huawei pretende crescer pelo menos 10% suas vendas de telefones, a Samsung está estagnada e a Apple registra decréscimo.

A principal estratégia da empresa está relacionada a um drástico aumento na qualidade e funcionalidade dos produtos. E isto vem mudando a impressão das pessoas de todo o mundo sobre o produto chinês. Só no ano passado a empresa investiu U$ 9 bilhões em pesquisa e desenvolvimento, um número bem superior a Apple.

A marca foi recentemente eleita uma das 100 melhores marcas do mundo, é a primeira vez que uma empresa chinesa recebe este prêmio. Em 3 anos eles pretendem superar o império de Steve Jobs para então em 5 anos buscar a tão almejada liderança mundial que pertence a Samsung. Tudo na China cresce em um ritmo muito mais acelerado do que o resto do mundo, por isto façam suas apostas, e não subestimem a potencia chinesa.

*Eduardo Glitz é ,dministrador e especialista em finanças, foi sócio e board member da XP Investimentos por 10 anos. Além de CEO e co-founder de diversas empresas do grupo, incluindo XP Gestão de Recursos e XP Seguros, liderou o braço de varejo da empresa por muitos anos, sendo co-responsável pela implantação do modelo de assessoria financeira com shopping de investimentos. Sócio do StartSe e VC Investor, atualmente esta dando uma volta ao mundo visitando startups e identificando tendências mundiais.

Mensagem para você: 

A revolução que está acontecendo na China é algo sem precedentes no mundo. Eu estive lá e vi inovações impressionantes, em especial no setor de financeiro. Sem duvida eles estão muito à frente do mundo quando falamos de sistemas de pagamentos e investimentos. No dia 3/10 farei um bate papo sobre China, e pretendo detalhar ainda mais esta inovações bem como ouvir as dúvidas de vocês. Então inscreva-se agora!