StartSe em Portugal: caminhões que produzem a sua própria energia

Avatar

Por Ricardo Pereira

7 de setembro de 2016 às 18:06 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Toda a gente sabe que os combustíveis fósseis são os que mais poluem o nosso planeta. O sector dos transportes é dos que contribui, em maior percentagem, para esta poluição através da emissão do combustível mais poluente – o diesel.

A este tema o empreendedorismo não está indiferente e novas startups tem desenvolvido investigação e tecnologia para diminuir as emissões de CO2 na nossa atmosfera e aumentar a eficiência energética. Este é um fator relevante que deve orgulhar todos os que amam o empreendedorismo e a transformação que proporcionam nas nossas vidas.

Em Portugal descobri uma Startup que deu um passo de gigante neste setor da eficiência energética nos transportes, a AddVolt é uma Startup que desenvolveu a tecnologia WeTruck que permite que um caminhão produza a sua própria energia, permitindo também ser partilhada com outros caminhões. Esta tecnologia combina a energia solar com a energia recuperada das frenagens e desacelerações para alimentar o sistema de refrigeração de mercadorias.

Inicialmente o sistema WeTruck é aplicado a caminhões de refrigeração que necessitam de estar em constante movimento nas estradas, pois são os que trazem até os produtos frescos que encontramos nas prateleiras da mercearia de bairro até às grandes superfícies. O veículo estando estacionado também necessita de estar sempre a refrigerar o contentor frigorífico 24 horas por dia.

Esta tecnologia está a ser aplicada na empresa Luís Simões, uma das maiores transportadoras da europa, com mais de 2000 veículos a circular. Segundo um comunicado da empresa, a tecnologia WeTruck origina uma “redução até 87% das emissões de CO2, durante o transporte de produtos sujeitos a controlo de temperatura e uma redução de mais de 30% do ruído, na ordem dos 30dB”.

Este avanço vai permitir que a energia elétrica seja cada vez mais importante como solução de abastecimento nos nossos transportes, usando literalmente o próprio veículo para produzir a energia que necessita para a sua deslocação. As vantagens passam por melhorar as condições de entrega dos produtos e causar um menor impacto no ambiente, trazendo mais qualidade de vida para toda a sociedade.

O autor: Ricardo Pereira é correspondente do Startse em Portugal. Formado em arquitetura onde investiu o seu trabalho e conhecimento durante 9 anos. Transferiu-se da arquitetura urbana para o que lhe mais apaixona, a arquitetura de empresas tecnológicas. Após a criação de algumas “maquetas”, dedica-se agora ao crescimento da Helppier, tendo a seu cargo a gestão dos grandes clientes e o crescimento para novos mercados. Contato: ricardopereira@startse.com