Preço de alvará de Táxi cai 81% em NY com alta de até 871% de aplicativos

Avatar

Por Lucas Bicudo

13 de outubro de 2016 às 16:19 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

O preço do alvará de táxis em Nova York atingiu uma nova baixa. No começo desse mês, o documento que permite que os táxis operem pela cidade estava avaliado em US$ 250 mil no nycitycab.com, em contraste ao mesmo período de 2014, em que marcava o valor de US$ 1,3 milhão.

Alvarás desse tipo possuem uma regulamentação rígida e você não pode operar um táxi sem um deles. A queda do valor é creditada ao crescimento do mercado de caronas via aplicativos, como Uber e Lyft. Antigamente, era muito custoso ter um alvará do tipo pois havia muito mais demanda que oferta.

Assim, era muito lucrativo operar um táxi e era muito lucrativo também vender o alvará. O surgimento de tecnologias e seus impactos em setores já estabelecidos é tema recorrente no Conexão Vale do Silício. Cadastre-se aqui para assistir aos programas futuros.

Embora os táxis amarelos ainda sejam a maioria em Nova York, o número de viagens registradas por eles diminuiu de 84% em abril de 2015, para 65% no mesmo período desse ano, de acordo com análises feitas pelo Morgan Stanley.

Outro gráfico mostra ainda um comparativo de viagens realizadas por dia no último ano: em abril de 2015, o número de táxis que circulavam era de aproximadamente 450 mil, contra 400 mil em 2016 – uma baixa de 9%. Já a Uber, de aproximadamente 50 mil viagens diárias no ano passado, subiu para quase 200 mil em 2016 – um crescimento de 121%. A Lyft, que operava abaixo da escala dos 50 mil em 2015, subiu para esse número e registrou um crescimento de 871%.

O número de táxis amarelos que fazem viagens diariamente é consideravelmente maior do que os de carona via aplicativos, mas é o único que demonstrou uma queda em relação a abril de 2015.

(via Business Insider)

[php snippet=5]
E não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook!