Os 10 países mais inovadores do mundo (e vamos fazer o Brasil entrar na lista!)

Da Redação

Por Da Redação

17 de janeiro de 2017 às 11:39 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Suíça foi eleita, novamente, o país mais inovador do mundo, de acordo com o Fórum Econômico Mundial! Parabéns para os suíços, que novamente superaram os israelenses, que ficaram com a 2º colocação no prestigiado ranking promovido pelo Fórum.

É a 7ª vez seguida que a Suíça lidera o ranking, muito por conta da força de suas empresas, dinamismo de negócios e produção de produtos comercialmente aplicáveis. Além disso, a capacidade de inovar é apoiada tanto pelo setor público quanto pelo privado – algo que também é compartilhado com Israel, o 2º colocado.

Na terceira colocação fica a Finlândia, enquanto os Estados Unidos – terra do Vale do Silício – toma a 4ª posição no ranking. Alemanha, Suécia e Holanda ocupam a 5ª, 6ª e 7ª posições e o Japão em 8º – uma queda expressiva frente as suas posições entre 2007 e 2015, sempre no top 5. Terminando o top 10, Singapura e Dinamarca.

E o Brasil?

O problema é que existe uma PÉSSIMA notícia para o povo brasileiro. O Brasil ocupa a 100ª posição em inovação, entre 138 países analisados pelo Fórum Econômico Mundial. Acho que isso não surpreende ninguém, ainda por mais pela falta de dinamismo e sofisticação de negócios do Brasil no Brasil, que nos colocou na 63ª colocação.

Ficamos em posições péssimas para instituições (120º), ambiente macroeconômico (126º), eficiência do mercado de bens (128º) e eficiência do mercado de trabalho (117º). O que salva o Brasil é o tamanho do mercado, o 8º maior do mundo, o que permite que o nosso País fique em 83º na escala de competividade do WEF. É MUITO pouco para um País com tanto potencial.

É acreditando neste potencial imenso que o Brasil tem que preparamos algumas iniciativas para MUDAR completamente esta situação. Temos uma missão clara aqui no StartSe: transformar o Brasil através do empreendedorismo, gerando riquezas, emprego e desenvolvimento. O País só irá para frente com o desenvolvimento econômico que o empreendedorismo causa.

Para isso, atuamos com ajuda em dois pilares importantíssimos: empreendedores e investidores. Em nossa área educacional, buscamos fortalecer o desempenho dos brasileiros neste sentido. São três oportunidades que estão abertas agora e que podem fazer grande impacto para nossos leitores:

Temos um curso online chamado Startup de A à Z, que ajuda empreendedores a construírem negócios campeões. Ele te ajuda a colocar em funcionamento o seu negócio, te ajuda a evitar as principais dores que podem DESTRUIR startups em seus primeiros meses e anos de funcionamento. Bem completo.

Além dele, há também o Accelerator Day, um evento exclusivo em São Paulo para ajudar empreendedores que querem acelerar suas caminhadas. Grandes nomes do mercado passam sua experiência em uma maratona de conversas. Também é útil para quem ainda não tem uma startup, mas planeja ter.

E por fim, há também o Invest Class. Outro evento em São Paulo para formar investidores. Startup é um negócio arriscadíssimo e os investidores PRECISAM saber o que estão fazendo, ou perderão todo o dinheiro. Se bem executado, ele se torna um tipo de investimento altamente rentável e interessante. O ecossistema depende de excelentes investidores para ter sucesso.

Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]