Após ganhar muito com Uber, Jay Z vai abrir seu fundo de Venture Capital

Avatar

Por Lucas Bicudo

22 de fevereiro de 2017 às 15:47 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Jay Z investiu na Uber em 2011, que hoje vale 200 vezes mais. O case mostrou uma bela oportunidade para o cantor, que agora planeja colocar seu dinheiro em startups, com a criação de um fundo de venture capital. A informação é da Axios.

A iniciativa focará em investimento seed para startups de early stage. Jay Z e seu parceiro Jay Brown (co-fundador da Roc Nation) terão ajuda da Sherpa Capital, que foi criada por outros investidores da Uber. Seu sucesso na indústria do entretenimento – e agora nos negócios -, pode ajuda-lo competitivamente a atrair bons resultados com as startups.

Confira alguns dos investimentos da parceria entre Jay Z e a Roc Nation:

Stance – em 2011, a dupla colocou US$ 6 milhões em uma rodada de Série A nessa companhia de meias. Atualmente, já captou um total de US$ 116 milhões de investidores do Vale do Silício. Sinal de prosperidade.

Uber – no mesmo ano de 2011, Jay Z participou da rodada de Série B da companhia de transporte on-demand. Lá, seu valuation era de US$ 300 milhões. Hoje, números indicam que o aplicativo esteja valendo US$ 62,5 bilhões. Boa sacada do rapper.

Viddy / Supernova – em 2012, a Roc Nation investiu no aplicativo Viddy, que prometia ser o “Instagram para vídeos”, antes do próprio Instagram permitir o recurso. A startup faliu e se reinventou como Supernova. Essa empreitada não deu o retorno que a dupla esperava.

BlackJet – também em 2012, a parceria Jay colocou seu dinheiro na startup de aviões particulares BlackJet. Bem, essa não deu nada certo.

JetSmarter – com uma pulga atrás da orelha depois da furada que foi a BlackJet, Jay Z pessoalmente participou da rodada de Série A de US$ 5,2 milhões da JetSmarter, em 2014. Em 2016, foi além e participou da rodada de Série C, no valor de US$ 105 milhões.

Devialet – Ainda é cedo para dizer sobre esse investimento. A Roc Nation participou, no ano passado, da rodada de Série C no valor de € 100 milhões da Devialet, startup de altofalantes, que está andando bem das pernas.

No geral, a dupla foi bem-sucedida em seus investimentos. Já é um bom começo para se tornar uma empresa de VC, mas só no papel. Agora eles precisarão de algum IPO ou aquisições que mantenham seus números positivos.

A maioria dos ganhos de capital de risco vem de um conjunto minúsculo de startups que crescem vertiginosamente. Se o próximo fundo de Jay Z pode alavancar sua perícia de branding, influência promocional e o desejo de fundadores de acompanharem a estrela, talvez seja capaz de suceder.

(via TechCrunch)

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]