Japão planeja construir supercomputador para desenvolver IA e deep learning

Avatar

Por Lucas Bicudo

25 de novembro de 2016 às 17:12 - Atualizado há 5 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

O Japão está mirando seu retorno para a liderança de supercomputadores no mundo. O Ministério da Economia, Comércio e Indústria planeja gastar ¥ 19,5 bilhões (aproximadamente US$ 173 milhões) em uma nova máquina capaz de atingir 130 petaflops (capacidade de processamento), de acordo com a Reuters.

Esse número colocaria o AI Bridging Cloud Infrastructure à frente do Sunway Taihulight, o supercomputador chinês capaz de 93 petaflops.

O Ministério já tem grandes planos para ele: irá utilizar sua velocidade recorde para ajudar o país a desenvolver tecnologias de Inteligência Artificial e deep learning. Com 130 quadrilhões de cálculos por segundo, a máquina seria bastante capaz de realizar multitarefas – então entrariam também nessa lista tópicos como veículos autônomos, medicina e robótica.

Ainda não há muitos comentários sobre nesta fase inicial, mas um diretor do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Industrial Avançada disse que: “até onde sabemos, não há nada lá fora que seja tão rápido”. O Oakforest-PACS, da Fujitsu, foi certificado como o computador mais rápido do país no início deste mês, capaz de 13,6 petaflops. Pensa no que será o Al Bridgning Cloud Infrastructure.

(via TechCrunch)

Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]