Invenção de um garoto de 22 anos impressionou Bill Gates; “salva milhões”

Da Redação

Por Da Redação

16 de setembro de 2016 às 11:23 - Atualizado há 5 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Sabe quando você vê aquela matéria bacana e compartilha no Facebook? Agora imagine que você é o segundo homem mais rico do mundo (e só não ocupa o posto pois você doa muito mais dinheiro que os rivais) e gostou de uma matéria que trata de uma inovação.

Foi o que o Bill Gates fez, divulgando uma invenção de um garoto de apenas 22 anos – que saiu no portal Newsbeat -, graduado em design industrial e tecnologia pela Universidade de Loughborough, uma cidadezinha no Reino Unido entre Leicester e Nottingham. Will Broadway inventou um receptáculo para guardar.

O “Isobar” guarda a temperatura ideal para vacinas enquanto estão em trânsito – algo que Bill Gates disse que pode “salvar milhões” e que é justamente o tipo de inovação que ele está interessado e “gosta bastante”. Ele não planeja fazer dinheiro com a invenção e não vai nem tentar conseguir uma patente para a invenção.

“Eu faço coisas todos os dias para quem tem tudo. Eu queria fazer algo para quem não tem nada. Isso deveria ser um direito humano básico, na minha opinião, ser vacinado. Não deveríamos ter uma patente restringindo o uso”, afirma o garoto. A invenção fez com que ele ganhasse um prêmio chamado James Dyson, aberto para estudantes no mundo todo.

isobar

O aparelho mantém a temperatura estável de dois a oito graus por 30 dias, ao queimar amônia junto com água para criar vapor de amônia. Ele começou a trabalhar na unidade de refrigeramento em 2012, quando visitou o Camboja e partes do sudeste asiático. “Essas viagens abriram o interesse”, afirma o inventor.

Contudo, ele acredita que existe um potencial de monetização para o Isobar vendendo a inovação para hospitais poderem guardar órgãos para transplante. Will Broadway agora deverá trabalhar para ver a sua invenção ser produzida em massa. “É sensacional fazer essa tentativa, mesmo que seja no meu quintal, para podermos ver o potencial dessa tecnologia”, completa.

Agora, você pode fazer que nem o Bill Gates e compartilhar essa matéria…

[php snippet=5]
E não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook!