Governo britânico é exemplo de como matar inovação e prejudicar a população

Da Redação

Por Da Redação

16 de fevereiro de 2017 às 11:04 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Coitado dos súditos da rainha. O governo britânico, liderado pelo partido Conservador, está dando uma aula de como arruinar um segmento promissor. Eles planejam um novo imposto na nascente indústria solar do país, que pode aumentar os preços deste tipo de energia em até oito vezes.

É um plano para salvar a forte indústria do petróleo no Reino Unido, já que o preço da energia solar já está tão atraente quanto de combustíveis fósseis e, em alguns anos, será muito menor do que qualquer outra fonte, com exceção da eólica. Isso contrasta com excelentes medidas de outros governos, como o alemão, que pretende banir carros à combustão.

A indústria solar afirma que não precisa de subsídio mais, mas também não quer este novo imposto – afinal, isso seria matar uma das indústrias mais promissoras no começo. “Há um consenso de que a energia solar vai dominar os sistemas de energia futuros. Atrapalhar a indústria solar agora é como atrapalhar as operadoras de telefone no auge da telefonia. Muito pouco inteligente”, destaca Leonie Greene, da Solar Trade Association.

Além disso, o governo excluiu a energia solar de licitações para contratos grandes, o que representaria uma forma de subsídio. Esses contratos deverão ser entregues para as antigas formas de gerar energia: petróleo, carvão e outros tantos que sujam o planeta desnecessariamente.

Por isso, a STA deverá buscar convencer o governo de “nivelar o nível de competição” com os combustíveis fósseis.

Além disso, um grupo de crianças deverá entregar uma carta para o secretário do Tesouro, pedindo para abolir o imposto – pois isso impediria a instalação de painéis solares na sua escola.

Veja mais: 
Baixe nosso e-book sobre Como fazer o pitch perfeito!
Visa e GSV Labs vão acelerar sua startup de fintech no Brasil e no Vale do Silício

O governo deverá cortar todos os subsídios para a energia solar – o que, para a STA, não tem problema nenhum, já que os subsídios para as indústrias de combustíveis fósseis são ainda maiores.

A energia solar só traz vantagens para seus usuários: é limpa, renovável, requer infraestrutura menor de distribuição e não tem risco de grandes desastres ambientais. Além disso, é potencialmente mais barata que quase todos os outros tipos de energia.

Com a utilização cada vez maior de fontes de energia limpas, a vida das pessoas deverá melhorar (e muito). Pense em um planeta com menos poluição, com ar mais limpo. Discutimos, com frequência, este assunto no Conexão Vale do Silício, nosso programa quinzenal para tratar de inovação dentro do StartSe.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]