Giphy recebe aporte de US$ 72 milhões em nova rodada e continua crescendo

Avatar

Por Lucas Bicudo

4 de novembro de 2016 às 14:42 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

Giphy, a grande plataforma de GIFs da atualidade, recebeu um novo aporte de US$ 72 milhões, liderados pela Draper Fisher Jurvetson, Institutional Venture Partners e China Media Capital.

Com a quantia, a companhia contabiliza um total de US$ 151 milhões em investimentos e um valuation de US$ 600 milhões, de acordo com o Crunchbase.

A empresa começou suas atividades com o objetivo de fazer a extensão de arquivos ser mais fácil de se procurar e compartilhar. Desde então, ela se tornou um conjunto de produtos baseados em GIF, incluindo a capacidade de tornar vídeos nos arquivos animados e um portfólio de ferramentas corporativas que ajudam empresas a transformarem seus conteúdos em animação.

Mesmo com a evolução, a Giphy não monetizou seu negócio, oferecendo suas ferramentas e recursos para editores e empresas de mídia gratuitamente. Exemplo disso é uma de suas equipes, que ajuda as redes de transmissão a transformarem eventos como o Oscar ou Emmy em uma biblioteca de GIFs, tudo em tempo real e de graça.

Cerca de 80% de suas atividades vem da TV, filmes ou celebridades. Assim a companhia oferece seus serviços para produzir e entregar, sem restrições de direitos autorais, o conteúdo que seus usuários tanto amam.

Pode parecer que a troca não é um bom presságio para os futuros fluxos de receita, mas o CEO Alex Chung vê uma grande oportunidade em publicidade. Ele explicou que, no contexto de mensagens entre amigos, as marcas poderiam inserir seus produtos em um formato que poderia se sentir relativamente natural e altamente relevante. Chung também fala sobre a oportunidade de gerar receita da mesma maneira que a pesquisa do Google faz, através de resultados patrocinados.

Por enquanto, no entanto, a Giphy não tem pretensões de monetizar, afinal o serviço continua crescendo e os investidores continuam dispostos a investir. É o suficiente.

Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]

(via TechCrunch)