Ford vai usar impressoras 3D para produção de peças (isso é uma revolução!)

Avatar

Por Lucas Bicudo

6 de março de 2017 às 17:32 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A Ford anunciou nessa segunda-feira (6) testes de impressão 3D para peças de grande escala, usando a tecnologia fornecida pela Stratasys. O piloto é projetado para descobrir como a montadora pode ser capaz de usar a impressão 3D para fazer grandes peças, ferramentas e componentes em volumes relativamente pequenos, os quais normalmente não faria sentido sequer se preocupar por causa de quanto custaria.

Se esses testes com a Infinite Build 3D funcionarem, abriria um novo mundo de oportunidades para opções de atualização de veículos e muito mais. Isso é muito útil em alguns dos campos onde a Ford atualmente opera, incluindo a fabricação de protótipos e carros conceituais – tudo com mais velocidade e menos investimento.

Para o consumidor, isso significaria peças sob medida e atualizações estéticas verdadeiramente únicas. A impressão 3D comercial é atraente porque não requer o uso dos moldes construídos para dar forma às peças. Construir esses moldes é caro, o que nunca faria sentido para um fabricante produzi-los em menores volumes, a menos que o cliente em questão estivesse disposto a pagar uma bolada, muito maior do que o preço médio de seu veículo.

Essas novas peças não só trazem custo benefício, quanto ajudam bastante no peso dos veículos. Um exemplo que a Ford dá é sobre aerofólios, que poderiam pesar menos da metade que os de metal. Peso reduzido, igual a mais eficiência como resultado. Até agora, a montadora está apenas testando a tecnologia em seu centro de pesquisas e inovação em Dearborn Mich.

Essa notícia é uma das mais relevantes dos últimos anos: as impressoras 3D são o futuro do processo de manufatura, e uma das empresas mais relevantes do mundo está testando isso em grande escala. Isso é impressionante e essa relação com a tecnologia e inovação é uma das coisas que abordamos no Corporate Class, um evento exclusivo para falar sobre a relação das grandes corporações com a tecnologia e startups. Não perca.

(via TechCrunch)

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]