FDA autoriza startup fazer testes genéticos que informam risco de Alzheimer

Avatar

Por Lucas Bicudo

10 de abril de 2017 às 15:46 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O FDA (Food and Drug Administration), órgão regulador dos Estados Unidos, deu aval para 23andMe fazer testes genéticos em pessoas que se interessarem em saber o risco que correm de ter doenças como Alzheimer ou Parkinson.

Nem toda a comunidade está convencida da startup, entretanto, parte porque o que envolve esse tipo de teste é algo complexo. “Realizar um teste genético por correio certamente é um problema”, disse James Evans, professor de genética da Universidade da Carolina do Norte. Evans diz que os testes não são o mesmo que um diagnóstico, e sem a intervenção de um profissional, as pessoas podem não saber bem como interpretá-los.

Mas outros dizem não ser de nenhum mal ter a informação. “A ideia de que as pessoas devem estar protegidas desse tipo de informação me parece antiquada e paternalista”, comentou por sua vez David Shaywitz, Chief Medical Officer da DNAnexus, uma companhia que lida com grandes quantidades de dados genéticos. Não há dúvidas de que a tecnologia vai inovar a medicina nos próximos anos.

(via Business Insider)

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]