Estados Unidos vai começar a ter rede 5G já este ano: velocidades de até 1Gbps

Da Redação

Por Da Redação

2 de fevereiro de 2017 às 14:09 - Atualizado há 4 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

A sua internet no celular acaba de mudar para 4G e você está impressionado com a velocidade dela? Pois bem, nos Estados Unidos o 5G já está sendo planejado para 2017. Ainda este ano a AT&T vai começar a testar sua rede de altíssima velocidade em duas cidades: Austin e Indianapolis.

A velocidade estimada deverá ser de 400 Mbps, ou até melhor. E em “algumas áreas” e com técnicas específicas, a velocidade pode chegar a até 1 Gbps. É um “upgrade” muito grande frente ao que o 4G entrega: aqui no Brasil, a velocidade tende a ser de 9 a 15 Mbps (diferença entre a pior e a melhor operadora), significantemente mais devagar que o 5G. Mesmo em Singapura, país do melhor 4G do mundo, a velocidade média é de 37 Mbps.

Embora ainda demore algum tempo para que o 5G chegue nos celulares (afinal, ainda não existe nem um padrão para a tecnologia), a tendência é que a tecnologia amadureça nos próximos anos e transforme a forma que você consome mídia no celular. Afinal, vai ser super rápido conseguir assistir um vídeo.

Contudo, a grande aplicação do 5G talvez não seja para celulares. Uma rede potente assim é boa para aplicações mais complexas, principalmente no campo da Internet das Coisas – pense quantos dados um carro vai poder gerar e transmitir em alta velocidade, por exemplo. É o 5G que permitirá uma transformação de vários gadgets.

E isso abrirá diversos novos caminhos para os empreendedores: todos os setores terão seus gadgets conectados à internet das coisas gerando dados e melhorando as experiências. Será um setor tão grande que a estimativa é que gera até US$ 12 trilhões em pouquíssimos anos – com diversas grandes empresas já muito interessadas em atuar ali.

Para ajudar empreendedores, montamos um curso online chamado Startup de A à Z, que ajuda empreendedores a construírem negócios campeões. Ele te ajuda a colocar em funcionamento o seu negócio, te ajuda a evitar as principais dores que podem DESTRUIR startups em seus primeiros meses e anos de funcionamento. Bem completo.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]