Documentos do Snapchat revelam que empresa ainda é máquina de perder dinheiro

Da Redação

Por Da Redação

3 de fevereiro de 2017 às 13:52 - Atualizado há 4 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 22 a 25/Fev - 2021, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

O Snapchat ainda é uma máquina de perder dinheiro, mesmo com mais de US$ 400 milhões em receitas anuais e 158 milhões de usuários. A companhia, Snap Inc, entrou com um pedido de abertura de capital, esperando levantar US$ 3 bilhões e com um valuation de US$ 25 bilhões.

A companhia registrou perdas de US$ 514 milhões em 2016 (frente US$ 373 milhões em 2015). Esse prejuízo deve ser diminuído conforme as receitas continuem crescendo: o atual patamar de US$ 404 milhões é uma alta frente os US$ 58,6 milhões de um ano antes.

Este provavelmente deverá ser um dos maiores IPOs de tecnologia, embora continue sendo bem menor que Facebook e Alibaba. Os US$ 3 bilhões que a empresa espera captar é o mesmo valor que Mark Zuckerberg ofereceu para comprar a empresa anos antes – e antes de criar o Instagram Stories que, basicamente, transforma o Snapchat em algo redundante.

Os documentos também mostram que a Snap teve que pagar US$ 158 milhões para um terceiro fundador chamado Reggie Brown que acusou Evan Spiegel de traí-lo e tentar tirar ele da companhia – embora, Brown argumenta, ele tenha tido a ideia do aplicativo e de toda a sua identidade visual. O IPO fará com que Evan Spiegel tenha US$ 3 bilhões.

A companhia fará um tradicional roadshow para convencer investidores (muitos que não investem em startups) de que a companhia tem planos para ter bilhões em receitas nos próximos anos. O ritmo de criação de riqueza das startups é elevado: é para te ajudar a estar bem neste mundo que criamos o Startup de A a Z, um curso online para ajudar empreendedores a construírem negócios campeões.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]