Cientista desenvolve máquina capaz de ler mentes humanas

Da Redação

Por Da Redação

2 de fevereiro de 2017 às 11:04 - Atualizado há 4 anos

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

Uma nova máquina capaz de ler mentes humanas foi desenvolvida e poderá ter aplicações interessantes no ramo da saúde. Com a nova máquina, pacientes que estavam incomunicáveis, beirando o estado vegetativo, podem voltar a se comunicar com os seus familiares.

A máquina desenhada pelo neurocientista Niels Birbaumer, do Centro Wyss para Bio e Neuroengenharia em Genebra, usa uma interface para “traduzir” os pensamentos de pessoas que perderam todos os seus movimentos.

Os parentes dessas pessoas geralmente se perguntam se eles ainda estão conscientes e a resposta é sim! A máquina consegue mensurar mudanças em correntes elétricas no cérebro das pessoas e também a movimentação do sangue.

Três dos quatro pacientes que fizeram o teste responderam “sim” para a pergunta “eu amo viver” e “sim” para a pergunta “Você é feliz?”. Uma quarta paciente fez o teste, mas não respondeu as perguntas, pois estava em um estado emocional muito frágil – e provavelmente teria respondido “não” para as perguntas.

O teste consistia em perguntas objetivas para os quatro pacientes, como “Você nasceu em Berlim” ou “Paris é a capital da Alemanha”. Os pacientes modulavam seus pensamentos para responder e a máquina conseguia entender se “sim” ou “não”. O resultado foi correto em 70% das vezes para os quatro pacientes, o que é substancialmente maior do que sorte.

Birbaumer destaca que foi um grande alívio para as famílias conseguirem comunicar com seus amados depois de anos de silêncio. A tecnologia deverá ser usada para determinar quem está consciente e quem está em coma – uma discussão grande, pois boa parte das pessoas totalmente imóveis.

O próximo passo vai ser desenvolver um “teclado” para que os usuários consigam escrever suas mensagens para seus parentes. É novamente a tecnologia facilitando a vida e melhorando a medicina. Quer ficar por dentro das principais inovações? Não perca o Conexão Vale do Silício, programa quinzenal de inovação e tecnologia aqui no StartSe.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]