Banco suíço está reinventando o escritório (diga adeus à sua mesa)

Da Redação

Por Da Redação

16 de novembro de 2016 às 16:52 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Grandes inovações geralmente não surgem em grandes empresas. Grandes inovações geralmente se transformam em grandes empresas. Contudo, uma inovação pode ser… organizacional. Muitas empresas grandes estão tomando medidas para se tornarem mais parecidas com startups e outras companhias do momento.

Uma delas é o banco suíço gigante UBS, que está transformando seus escritórios em algo mais parecido com o ambiente descontraído e livre de startups. Nada o que você espera de um banco, ainda mais um banco suíço, a definição informal de tradição.

Nos escritórios do UBS em Londres, a mesa está indo embora. Agora, empregados do banco tratam a área como um grande coworking. Ninguem mais tem lugar fixo: diga adeus para suas fotos e action figures.

Cada pessoa busca um local para se colocar ao chegar no trabalho e loga no seu telefone (seu ramal é automaticamente transferido para lá) e no computador (não é necessário o uso de laptops, é tudo em rede).

“Isso é para abrir espaço e permitir pessoas trabalharem em projetos diferentes. Ficar preso em uma mesa é restritivo”, destaca Andre Owen, diretor do UBS em Londres. Os funcionários podem manter algum espaço físico para eles para guardar documentos e afim.

Não é a primeira vez que uma empresa destrói mesas (afinal, startups já funcionam assim), mas é um grande passo para grandes empresas melhorarem seu uso de real estate. É essas pequenas transformações que o mundo está passando nos últimos anos e que dissecamos no Conexão Vale do Silício.

Agora, a companhia não precisa de ter 1 mesa para cada funcionário, pode ter 1 mesa para cada 1,2 funcionários, já que boa parte dos funcionários estarão de férias ou licença simultaneamente. Isso deve representar uma boa economia para a empresa.

Além disso, a mudança permitiu diminuir a quantidade de mesas colocadas contra a janela – aumentando a iluminação natural para dentro do UBS. Assim, a empresa maximiza o uso de seus escritórios e consegue economizar em luz ao mesmo tempo.

30 mil funcionários já estão com esquemas assim ou similares na Suíça ou na Inglaterra – e o UBS pretende expandir isso para algumas de suas operações dos Estados Unidos e Índia ano que vem, totalizando 72 mil funcionários sem mesa. E trabalhando muito melhor.

Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]