Startup idealiza arranha-céu de 5 km de altura construído em impressora 3D

Avatar

Por Lucas Bicudo

18 de janeiro de 2017 às 12:42 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

2017 apenas chegou, mas uma empresa já está olhando 45 anos para o futuro. A Arconic imaginou um arranha-céu de quase 5 quilômetros de altura construído a partir de uma impressora 3D!

A torre foi idealizada para a campanha “The Jetsons”, uma homenagem ao desenho animado de 1962, que contava histórias do ano 2062.

Um pouco mais no presente, Sherri McCleary, uma das cientistas da Arconic, disse que um dos projetos mais excitantes sendo desenvolvido é o EcoClean, um revestimento especial que ajuda os edifícios a purificarem o ambiente.

A iniciativa trabalha com a ajuda de luz e vapor de água, que se misturam com os produtos químicos no revestimento da construção para produzir átomos conhecidos como radicais livres. Estes radicais livres puxam poluentes do ar e jogam para fora do edifício – quase como a pele morta.

Outra inovação está nas próprias janelas, que a Arconic também espera que possa ser uma parte do arranha-céu futurista. O novo design é chamado Bloomframe. Essencialmente, é uma janela motorizada que pode virar uma varanda de vidro em menos de um minuto.

A Arconic vem apresentando a tecnologia em feiras em todo o mundo e chegará ao mercado em um “futuro próximo”, segundo porta-voz da companhia.

Em vez de gastar o dobro do dinheiro em materiais para construir janelas e bordas separadas, a Arconic quer investir em componentes flexíveis que podem tornar os edifícios mais do que apenas construções estáticas.

Alguns dos outros projetos futuristas da Arconic incluem carros voadores e com carrocerias ultra-leves e asas de avião aerodinâmicas. “Queremos otimizar os materiais que podem ser impressos em 3D para dar mais e mais opções para designers e arquitetos no futuro”, finaliza McCleary.

(via Business Insider)

Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]