Volkswagen criou uma “startup interna” para virar empresa de mobilidade

Trata-se do Moia, que vai operar completamente independente da matriz alemã em busca de um mundo onde a mobilidade é mais eficiente

0
shares

As grandes montadoras estão obcecadas com uma coisa: virar “empresas de mobilidades” e gerenciar o transporte das pessoas em grandes cidades. Em outras palavras, todas elas querem se tornar “Uberers”.

A mais agressiva talvez, até agora, tenha sido a Volkswagen, que acaba de lançar uma startup interna para transformar essa visão em realidade. Trata-se do Moia, que vai operar completamente independente da matriz alemã em busca de um mundo onde a mobilidade é mais eficiente, compartilhada, mais ágil.

A companhia cita que a velocidade média de um carro em grandes cidades é a mesma de uma bicicleta. A solução é tirar carros da rua de forma. A companhia vai operar através de um aplicativo onde as pessoas chamam pequenos ônibus para pegá-los em pontos perto da casa, uma espécie de Uber Pool com mais passageiros por vez.

Caso exista só um passageiro para o destino em questão, o transporte será realizado pela GETT, uma concorrente da Uber que, recentemente, recebeu um suntuoso investimento por parte da Volkswagen. “Não queremos ser apenas um laboratório testando para nossa grande corporação. Queremos ser uma das três maiores companhias de mobilidade até 2025”, afirma Ole Harms, CEO da Moia.

Com a Moia, a esperança é criar um “mundo” em que haja menos demanda para carros – o que não condiz muito bem com o plano de negócios de sua dona, a Volkswagen -, mas que as pessoas usem o transporte como um serviço. A expectativa é que os vastos recursos da Volks permitam que a Moia se expanda rapidamente, inclusive no desenho de seus modelos de transporte.

A companhia vai começar a operar com times pequenos em Berlim e Hamburgo, duas das maiores cidades alemãs. A expectativa é aumentar esse número em breve – prevendo um aumento de quatro vezes em mercados emergentes e de duas vezes em mercados estabelecidos.

E para isso, a Moia tem apetite por velocidade. “Enquanto montadoras demoram vários anos para desenvolver e lançar novos modelos, nós temos que operar em um tempo diferente. Algumas semanas, ou menos”, completa o CEO da companhia.

Essa aposta em transformação da Volkswagen é uma tendência interessante de grandes corporações de se ajustarem ao mundo das startups – para saber mais sobre o assunto, te recomendo assistir o Conexão Vale do Silício, nosso programa sobre inovação, ou frequentar o Corporate Class, um evento exclusivo em São Paulo que trata de inovação dentro de grandes corporações.

Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

Atualize-se em apenas 5 minutos


Receba diariamente nossas análises e sinta-se preparado para tomar as melhores decisões no seu dia a dia gratuitamente.

Comentários