17 startups que valem ao menos US$ 1 bilhão e não existiam 5 anos atrás

Da Redação

Por Da Redação

17 de Maio de 2016 às 10:50 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O ritmo alucinante de algumas startups anima. São várias empresas que nos últimos anos alcançaram o patamar de unicórnio – isso é, empresa que vale mais de US$ 1 bilhão. E algumas delas não possuem nem cinco anos de idade!

Alguns dizem que é bolha, mas os avanços tecnológicos dos últimos anos tem sido tremendos – e investidores e grandes empresas correm para participar desse fenômeno, colocando dinheiro em empresas promissoras. Alguns retornos tem sido fenomenais.

Acompanhe algumas das empresas que, com menos de 5 anos de idade, já valem mais de um bilhão de dólares.

Gusto, 2011, US$1,07 bilhão
Gusto gerencia um sistema de folha de pagamentos na nuvem, e era chamada de ZenPayroll até recentemente.

Uptake Technologies, 2014, US$1,10 bilhão
A empresa de Chicago análisa dados e é uma das mais jovens da lista.

Udacity, 2012, US$1,10 bilhão
Lançada em 2012, a empresa dá aulas gratuitamente pela internet.

Infinidat, 2012, US$1,2 bilhão
A empresa de armazenamento de dados já levantou mais de US$ 230 milhões.

Jet, 2014, US$ 1,4 bilhão
A empresa tenta cavar seu espaço no e-commerce. Fundada em 2014, ela só começou a operar de verdade em novembro de 2015.

The Honest Company, 2011, US$1,69 bilhão
Com Jessica Alba como co-fundadora, a empresa cria uma linha de produtos de bebê sustentáveis e não-tóxicos.

Human Longevity, 2013, US$ 1,89 bilhão
A empresa trabalha para construir um grande banco de dados de genoma humano para prolongar a vida humana.

Instacart, 2012, US$2 bilhões
A companhia de entregas de alimentos tem uma grande parceria com a varejista Whole Foods.

Blue Apron, 2012, US$2 bilhões
A empresa de Nova York entrega refeições e vale US$ 2 bilhões.

Avant, 2012, US$2 bilhões
A empresa é uma fintech que tenta construir um novo mercado de empréstimos mais ágil.

DraftKings, 2011, US$2 bilhões
A empresa opera jogos do estilo “fantasy sports” (como o Cartola da Globo).

Oscar, 2012, US2,7 bilhões
A empresa de Nova York tenta “revolucionar o mercado de seguros de saúde”.

Pivotal Software, 2013, US$ 2,75 bilhões
A Pivotal já conseguiu cerca de US$ 760 milhões em dinheiro levantado de VCs, incluindo a Ford.

Social Finance, 2011, US$3,58 bilhões
A Social Finance tem a intenção de fazer empréstimos mais fáceis de pagar para “estudantes que merecem”.

Slack, 2013, US$3,8 bilhões
Slack foi inicialmente fundado como uma empresa de jogos em 2009, mas após um forte fracasso, o fundador decidiu apostar na ferramenta de conversas que havia construído, lançada em 2013 para o público.

Zenefits, 2012, US$4,5 bilhões
A empresa de administração de benefícios trabalhistas está envolvida em uma GRANDE polêmica, mas ainda tem um valuation de dar inveja.

Snapchat, 2011, US$16 bilhões
A rede social dos adolescentes evoluiu de um aplicativo para mandar nudes para uma grande plataforma de vídeos curtos. o Facebook quis comprar, mas ouviu um não.

Mensagem do Editor

Ei, tudo bom?

Gostaria de agradecer pela visita! Meu nome é Felipe Moreno, sou editor-chefe do StartSe e, como muito de vocês, dono de uma (minúscula) startup de mídia.

E te fazer um pequeno convite: vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui embaixo e eu vou te enviar alguns e-mails para você com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um empreendedor, funcionário, investidor ou apenas interessado neste maravilhoso mundo!

É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Conto muito com a presença de vocês neste papo!
[php snippet=5]