Startup quer “revolucionar o varejo físico” após investimento de R$ 8,5 milhões

Da Redação

Por Da Redação

3 de agosto de 2016 às 17:24 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Vicente Rezende, ex-diretor de Marketing e Tecnologia da Cnova, a empresa que gerencia o comércio eletrônico do Pão de Açúcar e Casino, se juntou à FX Retail Analytics. A startup quer levar a expertise do comércio eletrônico para o varejo físico, e Rezende será importante para transformar o conhecimento de métricas e dados do comércio eletrônico em ganho de eficiência para o mundo off-line.

A empresa nasceu em 2015 com o objetivo de oferecer informações detalhadas sobre o comportamento do consumidor. A empresa, liderada por Walter Sabini Júnior, já recebeu investimentos de R$ 8,5 milhões para trazer essa inovação ao varejo tradicional.

Esse valor foi direcionado para criar as soluções de análise de fluxo de passagem, de quantidade de visitas, de taxa de conversão, além da taxa de atratividade, da distribuição do fluxo e da taxa de produtividade das equipes de vendas. Muitos desses números só estavam disponíveis para quem vendida online.

A empresa já é parceira a Abrasce, entidade que representa o setor de shopping centers no País, para a medição de fluxo de visitantes nos centros de compras. O executivo afirma que o varejo físico pode ter um ganho enorme de eficiência ao utilizar de forma inteligente dados e métricas de consumidores, principalmente em momento de crise. “80% do fluxo de consumidores em lojas não consome e nada é feito para diminuir esse número, uma vez que não há informações e entendimento sobre o perfil desse comprador. Isso significa que existe um ganho de eficiência de operação enorme em trabalhar com conhecimento de fluxo de consumidor e de conversão”, pontua Rezende.

O executivo quer implementar uma ferramenta estilo “Google Analytics” no varejo off-line: por meio de um dispositivo com tecnologia própria conhecido como peek computer. Com isso, o lojista consegue acesso a diversas informações. “Em um microcomputador conseguimos colocar câmera, Wi-Fi e Bluetooth, que traz uma visão computacional acurada de todo o fluxo da loja. Assim apresentamos um aplicativo mobile com vários insights, entre eles a taxa de atratividade e taxa de conversão, tudo em tempo real”, explica o executivo.

Mensagem do Editor
Ei, tudo bom?
Gostaria de agradecer pela visita! Meu nome é Felipe Moreno, sou editor-chefe do StartSe e, como muito de vocês, dono de uma (minúscula) startup de mídia.
E vou te fazer um pequeno convite: vamos bater um papo! É só se cadastrar aqui embaixo e eu vou te enviar alguns e-mails para você com o melhor do nosso conteúdo para te ajudar, seja você um empreendedor, funcionário, investidor ou apenas interessado neste maravilhoso mundo!
É um caminho de comunicação direto que nenhum outro portal oferece para seus leitores. E a intenção é construir uma comunidade vibrante que esteja preparada para todos os enormes desafios que virão. Vamos construir conhecimento e conteúdo juntos! Conto muito com a presença de vocês neste papo!
[php snippet=5]
E não é só isso! Você tem alguma sugestão de pauta? Quer conversar sobre sua startup? Assessora alguma empresa? Tem alguma dica que pode ajudar outros leitores? Quer ter a SUA matéria publicada no site?
O StartSe quer ouvir de VOCÊ, nosso leitor, o que precisamos fazer para melhorar cada vez mais o site! Deixamos o form abaixo para você, mas se quiser, basta mandar um e-mail para redacao@startse.com.br!
 [contact_bank form_id=3]
[php snippet=9]
E por último, não esqueçam de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook! Lá poderemos debater tecnologia, inovação, startups, empreendedorismo e criar um ambiente saudável de troca de opiniões e networking!