Startup Mediação Online ajuda na solução de conflitos jurídicos

Junior Borneli

Por Junior Borneli

8 de setembro de 2017 às 14:44 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Criada pelas empreendedoras Camilla Lopes e Melissa Gava, a startup é uma plataforma de mediação de conflitos, baseada na internet.

O objetivo do negócio é solucionar conflitos que, em tese, têm menor relevância e não precisam ingressar como processo formal no Judiciário. A legalização dessa modalidade de mediação de conflitos aconteceu em 2015, através do Código de Processo Civil.

O serviço funciona em 5 passos: primeiro, uma das partes entra em contato com a plataforma, fala sobre o caso e dá os contatos da outra parte. Nesse momento, um dos 40 mediadores da empresa tenta fazer a conexão entre as partes. Se tudo der certo, o “processo” avança.

Na sequência, é agendada uma videoconferência, ligação ou conversa por chat. Se as partes chegarem a um denominador comum, é celebrado um acordo com tudo o que foi pactuado.

A Mediação Online é uma startup de LawTech – ou LegalTech – que utiliza tecnologia para dar eficiência ao mundo jurídico. O StartSe, aliás, está organizando a LawTech Conference, maior conferência sobre inovações para o mundo jurídico já feita no Brasil.

O serviço oferecido pela empresa tem ganhado grande destaque. No Brasil, a empresa foi acelerada pela Wayra, ligada a Telefônica. Nos EUA, foi selecionada pela 500startups, a maior aceleradora de startups do mundo.

Para conhecer outras tecnologias que vão transformar o poder judiciário, participe da LawTech Conference, no dia 10 de outubro, em São Paulo.