Startup do Dia: plataforma cria “iFood” da comida caseira

Avatar

Por Lucas Bicudo

17 de agosto de 2016 às 09:37 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

A startup Localchef tem o objetivo de conectar pessoas que desejam pedir comidas caseiras a uma rede de cozinheiros autônomos que preparam todos os tipos de pratos.

“Queremos oferecer comida caseira a um valor acessível, gerando uma renda extra para quem cozinha bem, mas não tem estrutura para comercializar ou divulgar suas receitas”, afirma Celso Misaki, um dos sócio-fundadores e CEO da Localchef.

Idealizada pelos empreendedores Simone Utiyama e Luiz Miazato, além do já mencionado Celso Misaki, a plataforma foi fundada em maio deste ano e trata-se de uma iniciativa colaborativa de geração de renda extra para quem gosta de cozinhar por prazer, mas não tem pretensões industriais. “Somos apaixonados por modelos inovadores de economia criativa, economia compartilhada, tecnologia e gastronomia. Reunimos estes novos conceitos na mesma plataforma”, continua.

A startup intermedia todo o processo de pedido entre o usuário e o cozinheiro, desde o pagamento até a realização da entrega do produto. Todo o trajeto logístico é feito via motoboy, numa parceria entre Localchef e a Loggi, startup de motofretes. Isso garante a agilidade logística e tranquilidade tanto para o usuário, quanto para o cozinheiro.

Disponível atualmente apenas em São Paulo, a startup oferece opções de comidas caseiras, de acordo com a proximidade do usuário que faz o pedido. O interessado acessa o site da startup, digita o CEP da sua residência e encontra uma lista de cozinheiros dentro de um raio de dez quilômetros. Atualmente são 200 pratos disponíveis para escolha.

Veja como a plataforma funciona:

Os sócios incentivam o pequeno produtor, desenvolvendo o comércio local, além de promover independência para quem faz gastronomia caseira.

“O diferencial que buscamos é empoderar esses profissionais, que atuam de forma autônoma, e agora podem ter a sua produção escalada por meio da plataforma”, ressalta Misaki.

Para aqueles que desejam fazer parte da plataforma, é recomendado ter um histórico prévio de preparação de pratos para encomendas – depois basta fazer o cadastro no site, informando o tipo de prato que cozinha, como marmita, massas, pães, doces, e enviar imagens dos mesmos. Após esse processo, é feita uma triagem pela equipe, que seleciona os perfis que podem entrar no sistema.

Todos que possuem um restaurante pequeno e precisam alavancar vendas, chefs que são microempreendedores individuais e já vendem seus pratos, além de chefs, donas de casa e estudantes de gastronomia que cozinham informalmente estão aptos a participarem da plataforma.

Com o perfil aprovado e cadastrado, os cozinheiros pagam de 12% a 15% do valor dos pratos vendidos na plataforma para ter exposição nas mídias digitais com posts direcionados e custear parcialmente também o serviço de delivery.

Com cerca de 40 chefs e 500 usuários cadastrados, o investimento inicial próprio dos fundadores está na faixa de R$ 300 mil. A expectativa é que o até o fim do ano a plataforma tenha 5 mil usuários, com cerca de 300 chefs cadastrados e com a expansão do serviço para outras praças do país.

No primeiro mês de funcionamento, 100 pedidos já foram atendidos. A expectativa é que esse número cresça para 1 mil até o fim do ano. Além disso, será lançado um aplicativo mobile para as plataformas Android e iOS.

“Nosso objetivo é tornar a Localchef não só uma referência em delivery de comidas preparadas por pessoas que cozinham bem, mas também pelo trabalho de empreendedorismo colaborativo e criativo”, finaliza.

Mensagem para você: 
 
Você tem uma startup? Quer aparecer no nosso portal? Inscreva-se na nossa plataforma e envie um e-mail para nosso editor-chefe!