Eles queriam melhorar a experiência eleitoral e conseguiram

Da Redação

Por Da Redação

20 de setembro de 2016 às 15:30 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

Qual a coisa mais chata de uma eleição? Milhares de santinhos que contém apenas o número e o nome do candidato. Basicamente, você acaba não sabendo absolutamente nada do candidato – só o partido, e aí você escolhe se ele está alinhado com suas propostas ou não. Eu nunca balizei meu voto por conta disso (e nunca me balizaria). Espaço para melhorar tem. E muito.

Mas e se esse santinho fosse uma coisa mais dinâmica e que pudesse falar um pouco do candidato em questão? É simples: usar teu smartphone para ler um código no santinho e ficar sabendo de tudo em relação a esse candidato: suas propostas, história e alinhamento. Um santinho digital. E com isso, aí sim é possível balizar teu voto com isso.

A solução é criação da Novari, startup incubada no Cietec, a incubadora tecnológica da USP – a principal universidade do Brasil. Ela criou o serviço do Midiacode, um código smart que permite que eleitores capturem conteúdo do meio impresso e o armazene no smartphone.

Com essa tecnologia, o conteúdo não tem alterações: um panfleto entregue na rua será digitalmente capturado na íntegra e dá fácil acesso a outros conteúdos, como planos de governo, imagens, páginas web, vídeos e redes sociais. Fora das eleições, essa tecnologia pode ser usada para atrair pessoas para e-commerce ou divulgar promoções.

Com isso, abre-se espaço para que você realmente conheça os seus candidatos: muito melhor do que aqueles segundos de exposição no rádio e na televisão ou os santinhos que não falam absolutamente nada. “Independente da estratégia do partido, o meio digital, principalmente os smartphones, não pode ser ignorado”, explica Robson Lisboa, idealizador do projeto.

Com mais informações, quem ganha é a nossa cidade e nossa a democracia, que passa a ter políticos eleitos mais alinhados com o desejo das pessoas. O santinho digital permite que candidatos possam entregar mais informação para seus eleitores, além de vídeos, plano de governo e links para seus sites. “Os eleitores que usarem a tecnologia do santinho digital poderão ainda compartilhar o conteúdo escaneado com amigos e familiares nas redes sociais, como o WhatsApp, por exemplo”, conclui o idealizador do Midiacode.

As novas regras estabelecidas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) este ano, exigem mais criatividade dos especialistas em marketing político. “Existe uma legislação que limita o investimento em campanhas eleitorais, além de reduzir o tempo de propaganda gratuita e menos dias para publicidade de programas de governo. A ideia do Midiacode é colaborar com os candidatos e responsáveis por suas campanhas, oferecendo uma oportunidade para divulgação tecnológica e de baixo custo, podendo chegar até a um custo zero”, conclui Sergio Risola, diretor-executivo do Cietec.

O código do Midiacode pode ser colocado em todo material impresso, como folhetos, adesivos de carro, cartazes, banners. Para o eleitor ter acesso às informações, basta ele apontar a câmera do celular para o símbolo, exatamente como um QR Code.

Mensagem para você: 
 
Você tem uma startup? Quer aparecer no nosso portal? Inscreva-se na nossa plataforma e envie um e-mail para nosso editor-chefe!