Startup do Dia: aplicativo dá nova cara para o turismo de Maringá e quer expandir para outras cidades do país

Avatar

Por Lucas Bicudo

22 de junho de 2016 às 13:19 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

GRATUITO, 100% ONLINE E AO VIVO

Inscreva-se para o Maior Programa de Capacitação GRATUITO para empresários, gestores, empreendedores e profissionais que desejam reduzir os impactos da Crise em 2020

O aplicativo UnderTour prova que o ecossistema de turismo da região de Maringá vai muito além dos roteiros tradicionais da cidade. A ideia partiu de Michael Silva, CEO da startup e diretor de conteúdo do grupo O Diário, que tinha o desejo de oferecer à população de Maringá e visitantes algo que conciliasse história local, direcionamento no passeio público e interatividade.

O sistema conectado ao GPS do aparelho informa ao usuário quais opções de lazer e visitações mais próximas, tendo sempre um audiotour revelando características do local e até capítulos interessantes da história de cada um desses lugares.

“Muitos maringaenses se perguntam como conhecer melhor a história da cidade, ou como explicar para o filho, por exemplo, porque a Praça do Peladão tem este nome. Fica a dica para um bom passeio de fim semana com a família, conhecendo detalhes dos pontos da cidade com o aplicativo”, explica Silva.
O turismólogo e diretor-executivo do Instituto Cultural Ingá (ICI), Miguel Fernando, é o pesquisador-chefe do UnderTour. Na equipe, colaboram também o jornalista Clóvis Augusto Melo, o CTO Leandro Lancelotti e o ator e narrador Ben Hur Prado. O ICI foi a primeira instituição a acreditar na startup.

“O aplicativo é uma ferramenta tecnológica, de fácil acesso e baixíssimo custo, que nos permite primeiro apresentar a Maringá Turística ao maringaense, e depois ao mundo. Temos certeza de que o UndeTour vai contribuir substancialmente para o desenvolvimento do turismo em nossa bela cidade”, diz Orlando Chiqueto, presidente do Instituto.

Lançado recentemente, a plataforma pretende expandir para outras cidades, em parcerias com o setor público e privado. Por ser um facilitador de processos que envolvem principalmente o setor turístico, a ideia é que o aplicativo se torne alternativa viável economicamente falando para diversos serviços da história e turismo.

“O setor privado já demonstrou interesse. Afinal, estamos resolvendo um GAP do setor cultural e turístico do Brasil. Não serão mais necessários panfletos e mais panfletos, que se desatualizam com o passar dos meses. Todos os dados (inclusive horário de atendimento e contatos) dos atrativos turísticos e culturais estarão na mão do usuário final e podem ser mudados com maior agilidade. Já estamos em negociação com duas regiões e uma grande operadora de turismo brasileiro”, revela Miguel.

O aplicativo é gratuito e está disponível para iOS e Android – em breve estará para Windows Phone.

Mensagem para você empreendedor: 

Você tem uma startup? Quer aparecer no nosso portal? Inscreva-se na nossa plataforma e envie um e-mail para nosso editor-chefe!