Startup do Cubo: plataforma ajuda clientes e bancos a renegociarem dívidas

Avatar

Por Lucas Bicudo

3 de novembro de 2016 às 11:39 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Cubo Coworking Itaú recentemente comemorou seu primeiro aniversário e promoveu um evento para empreendedores, investidores, representantes de grandes empresas, imprensa, startups e influenciadores do ecossistema. O StartSe esteve lá e teve a oportunidade de conhecer de perto as residentes da casa e seus projetos inovadores. Queremos te contar uma por uma, por isso damos início a série Startups do Cubo. A de hoje é a Kitado.

Trata-se de uma plataforma digital, lançada em fevereiro de 2014, que ajuda os brasileiros a negociarem suas dívidas de forma mais transparente e bancos e instituições financeiras a recuperarem o crédito sem ferir sua relação com os clientes.

Conforme estimativas do SPC Brasil, vivemos em um país em que cerca de 60 milhões de pessoas tem dívidas em atraso. No jargão do mercado, estes são os negativados.

Quando você está negativado, nem sempre é fácil efetuar o pagamento. Mesmo quando se tem dinheiro, falta transparência para a compreensão da dívida atualizada. Soma-se a este cenário o fato dos credores frequentemente contratarem outras empresas para fazerem a cobrança dessas dívidas.

“Então, nos colocamos o seguinte desafio: e se conseguíssemos ajudar os credores a encontrar os clientes devedores que têm intenção de pagar e, ao mesmo tempo, tratássemos o cliente devedor com respeito, compreensão, transparência, onde ele possa entender as dívidas e escolher, no seu tempo, a melhor forma de pagamento?”, comentam os sócios Alexandre Lara e Paulo de Tarso.

Foi para responder a este desafio que nasceu a startup. O Kitado tem ajudado seus clientes a incrementarem as recuperações já nos primeiros meses de operação. Para os credores, a plataforma tem contribuído com até 20% de toda a recuperação de crédito. O valor de dívidas negociadas já ultrapassa os R$ 270 milhões.

“Conseguimos combinar o que há de mais avançado em tecnologia para facilitar a aproximação entre credores e devedores, com respeito e transparência”, finalizam.

Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]