Startup de fonoaudiologia é a vencedora do Prêmio Empreenda Saúde 2016

Avatar

Por Lucas Bicudo

30 de novembro de 2016 às 12:45 - Atualizado há 4 anos

Logo Black Friday 2020

Nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

Vem aí a melhor formação de líderes do Brasil

Logo Liderança Exponencial Aprenda as novas competências fundamentais para desenvolver uma liderança exponencial e desenvolva diferenciais competitivos para se tornar um profissional de destaque no mercado.

100% online, aulas ao vivo e gravadas

Próxima turma: De 14 a 17/Dez, das 19hs às 22hs

Inscreva-se agora

O projeto vencedor da 2ª edição do Prêmio Empreenda Saúde foi anunciado pela everis, multinacional de consultoria que oferece soluções de estratégia e de negócios, em cerimônia realizada no Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa, em São Paulo.

A escolhida foi a startup Fófuuu, liderada por Bruno Tachinardi. O projeto une a medicina e a tecnologia de software para desenvolver exercícios divertidos de fonoaudiologia, utilizando uma interface de videogame. O objetivo é reinventar a experiência dos tratamentos por meio de brincadeiras e, assim, impactar positivamente a vida e o desenvolvimento de milhões de crianças com problemas de fala e de aprendizado.

A Fófuuu recebeu R$ 50 mil, em barras de ouro, além de passar a contar com o acompanhamento profissional especializado da everis. Este é o objetivo do Prêmio Empreenda Saúde, que visa incentivar o empreendedorismo e a inovação, desenvolver talentos e reconhecer negócios com grande potencial no setor de saúde.

Vencer o Prêmio Empreenda Saúde, segundo Tachinardi, não poderia ter acontecido em um momento melhor, pois precisavam de recursos para dar continuidade ao projeto. Além disso, só a participação abriu muitas portas, de hospitais e entidades da área médica, o que não teria sido nada fácil sem ajuda do Prêmio.

“Mas o que mais queríamos era a assessoria especializada da everis, que acreditamos ser de suma importância para nosso projeto entrar definitivamente no mercado.”

O presidente da everis, Fernando Francés, presente na cerimônia, destacou que o incentivo às boas práticas estimula o espírito inventivo e de superação entre futuros empreendedores.

“Desse modo, estamos estimulando o surgimento de novos talentos que trarão grandes contribuições não só ao País, como também ao mundo.”

Já o Dr. Luiz Fernando Lima Reis, diretor de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês e membro da Comissão Julgadora da premiação, comentou ser fundamental usar o conhecimento da pesquisa para acelerar o processo de inovação.

“Todos os cinco finalistas do Prêmio Empreenda Saúde 2016 estão de parabéns, pois conseguiram transformar seus conhecimentos extremamente avançados em benefícios reais para a sociedade.”

Segundo estimativas da ASHA (sigla em inglês para Associação Americana de Fala, Linguagem e Audição), há 35 milhões de crianças no mundo, entre 3 a 6 anos, com transtornos de fala que precisam de tratamento. No Brasil, são aproximadamente 700 mil crianças.

Normalmente, as atividades de fonoaudiologia precisam ser realizadas todos os dias, para que tenham resultados satisfatórios. Na maioria das vezes, esses exercícios são realizados longe do consultório, com a ajuda de um familiar ou cuidador. Portanto, dependem do acompanhamento e esforços de terceiros, longe do acompanhamento profissional. Como grande parte dos exercícios é repetitiva e gera desconforto às crianças, há dificuldade na adesão ao tratamento.

O projeto Fófuuu visa, por meio dos jogos desenvolvidos, fazer com que crianças com dificuldades realizem as atividades com prazer, aumentando o engajamento e, ao mesmo tempo, facilitando a vida dos pais e o acompanhamento dos fonoaudiólogos. A solução transforma a lista de exercícios em divertidas missões que guiam pais e filhos de forma divertida. Com a ajuda do microfone do tablet ou smartphone, é possível fazer atividades de sopro, sons e reconhecimento de voz.

O sistema permite que os fonoaudiólogos criem rotinas de atividades para o treinamento em casa, com base no diagnóstico de seus pacientes. Da mesma forma, permite que o profissional acompanhe a execução e a evolução dos exercícios à distância.

A 2ª edição do prêmio recebeu a inscrição de 208 projetos com foco na melhoria do setor de saúde em três áreas: Assistência Integral à Saúde; Eficiência em Produtos e Processos Assistenciais; e Mecanismos de Integração Educacional e Saúde.

Todos os trabalhos foram avaliados por um corpo de jurados com representantes das áreas de ensino, pesquisa, inovação e empresários dos mais diversos âmbitos da saúde no Brasil. A análise dos projetos levou em conta os critérios de aplicabilidade (relevância do problema), inovação, e nível de contribuição para melhoria do sistema de saúde (tamanho da população beneficiada).

Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]