Startup do Cubo: Nama usa I.A para automatizar robôs de atendimento

Avatar

Por Lucas Bicudo

30 de janeiro de 2017 às 11:43 - Atualizado há 5 anos

Logo Novo Curso

Transmissão exclusiva: Dia 08 de Março, às 21h

Descubra os elementos secretos que empresas de sucesso estão usando para se libertar do antigo modelo de Gestão Feudal de Negócios.

Inscreva-se agora
Logo Cyber Monday 2020

Só hoje, nossos melhores Cursos Executivos ou Programas Internacionais com até 50% off

Quero saber mais

O Cubo Coworking Itaú recentemente comemorou seu primeiro aniversário e promoveu um evento para empreendedores, investidores, representantes de grandes empresas, imprensa, startups e influenciadores do ecossistema. O StartSe esteve lá e teve a oportunidade de conhecer de perto as residentes da casa e seus projetos inovadores. Queremos te contar uma por uma, por isso damos início a série Startups do Cubo. A de hoje é a Nama.

Estamos falando da primeira startup no país a desenvolver um sistema próprio de Inteligência Artificial para robôs de atendimento.

Trata-se de uma plataforma de chat que utiliza bots para automatizar serviços e tarefas, informar, vender e auxiliar, tudo de forma natural, independente do canal (Facebook Messenger, Chat na Web, Telegram).

Inseridos em um segmento que deve movimentar até US$ 153 bilhões até 2020, segundo o Bank Of America Merrill Lynch, os smartbots (bots inteligentes) da Nama são desenvolvidos de forma totalmente personalizada para as necessidades da empresa e podem automatizar até 90% do processo de atendimento ao público, reduzindo de 40% a 90% das despesas nesse setor.

Além do Bradesco, através do programa inovaBRA, e da gigante de tecnologia Accenture, que também já fechou contrato com a empresa, a Nama está desenvolvendo uma plataforma que interage virtualmente com os usuários do Poupatempo, do Governo de São Paulo. O objetivo é trazer mais agilidade ao agendamento de serviços no entreposto, por meio do chat no portal da instituição e pelo Facebook.

Os robôs compreendem mensagens por texto e voz, absorvem o conhecimento a partir do manual da empresa, fornecem relatórios do diálogo com o cliente e possibilitam uma avaliação mais apurada do suporte.

A startup, que já recebeu cinco rodadas de investimentos, foi selecionada na primeira turma de residentes do Campus São Paulo, o espaço do Google. A empresa liderou o ranking do movimento 100 Open Startups e ainda hoje figura no top 10 das startups de negócios mais atrativos para investidores. Ganhou também o ITA Challenge 2015 de empreendedorismo.

Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]