Startup do Cubo: Beenoculus quer transformar educação com tecnologia

Avatar

Por Lucas Bicudo

18 de janeiro de 2017 às 14:10 - Atualizado há 4 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O Cubo Coworking Itaú recentemente comemorou seu primeiro aniversário e promoveu um evento para empreendedores, investidores, representantes de grandes empresas, imprensa, startups e influenciadores do ecossistema. O StartSe esteve lá e teve a oportunidade de conhecer de perto as residentes da casa e seus projetos inovadores. Queremos te contar uma por uma, por isso damos início a série Startups do Cubo. A de hoje é a Beenoculus.

Essa é uma startup que oferece lentes estereoscópicas capazes de transformar smartphones em headsets de realidade virtual de baixo custo.

Segundo Rawlinson Terrabuio, um dos sócios da empresa, “esse produto é apenas uma das armas da Beenoculus para resolver o que é um dos maiores problemas da educação contemporânea: o déficit de atenção”.

Esse problema afeta não só os alunos nas escolas, mas também todas as pessoas quando olhamos além da educação formal, para a educação técnica e profissional. Sua causa é o fenômeno da “Modernidade Líquida”, termo criado por um dos grandes pensadores e educadores da atualidade, o sociólogo polonês Zygmunt Bauman.

Ele nos alerta sobre as relações humanas, que estão se misturando e se condensando em laços momentâneos, frágeis e volúveis, em um mundo cada vez mais dinâmico, fluído e veloz.

Para ajudar a resolver esse problema, a Beenoculus vêm pesquisando e trabalhando para que a tecnologia possa efetivamente auxiliar no desenvolvimento das habilidades socioemocionais das pessoas. E todo esse trabalho, de acordo com Rawlinson, não parte da visão tecnológica.

“Nós não somos apaixonados por tecnologias, somos apaixonados pelo ser humano. Tudo o que fazemos parte de uma única questão: o que podemos fazer para ajudar a melhorar a vida das pessoas? E a resposta para nós sempre esteve muito clara. Só através da educação. Melhorar a educação passou ser a nossa missão. Usamos realidade virtual, realidade aumentada e inteligência artificial para colocar o indivíduo em um ponto de observação único. Entregamos a capacidade para ele se transportar direto de uma sala de aula ou de treinamento para situações e cenários que o farão compreender o mundo com muito mais profundidade”.

A Beenoculus defende que as formas tradicionais de transmissão do conhecimento estão obsoletas e a escola não consegue mais se comunicar com os jovens. É o que nos mostra os crescentes níveis de evasão escolar e os baixos índices de desempenho nos exames nacionais.

Em apenas um ano e meio de existência, a startup foi eleita como uma das 10 maiores inovações na CES 2015. Conquistou o Prêmio PME Estadão de Tecnologia Criativa e o Prêmio Bem Feito Paraná. Foi selecionada pela Endeavor para o Programa Promessas e pela Fundação Lemann para o Programa Start-Ed Lab 2016.

Como estratégia para seu crescimento, a Beenoculus recentemente assinou contrato com a multinacional italiana Quanta. A empresa conta hoje com grandes parceiros como IBM, Microsoft, Nvidia, está com seu processo de incubação em consolidação na Intec/Tecpar e já conquistou um importante portfólio de clientes como Cisco, Algar, Braskem, Embraer, Intel, TV Globo, O Boticário e Estácio.

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]