Startup ajuda jovens a conquistar o primeiro emprego

A Primeiro Job conecta candidatos à empresas que oferecem vagas de jovem aprendiz e estágio

Tainá Freitas

Por Tainá Freitas

16 de novembro de 2017 às 16:26 - Atualizado há 2 anos

Primeiro Job

A distribuição de currículo de porta em porta ao procurar um emprego caiu um desuso desde a criação da internet e sites de vagas. Foi uma mudança extremamente positiva, pois a internet possibilita enviar alguns currículos por minuto, sem custos de locomoção. A rede também nos permite descobrir novas oportunidades.

A Primeiro Job faz a conexão entre jovens desempregados e empresas, focando no primeiro emprego. As empresas colocam as vagas disponíveis, os jovens se inscrevem e a empresa filtra os candidatos de acordo com seus próprios parâmetros. A plataforma traz um sistema de filtros com idade, região e competências. O objetivo é encontrar pessoas com mais afinidade para a vaga.

Vagas de jovens aprendizes, também requisitados por lei para empresas de médio e grande porte, são mais difíceis de serem encontradas. Rodrigo Oliveira, CEO da Primeiro Job, fundou a startup para tornar essas vagas mais acessíveis.

Mas, depois que a plataforma foi lançada, a Primeiro Job percebeu que a taxa de desemprego em universitários também era grande, apesar das ofertas de trabalho mais acessíveis. Então a startup passou a ofertar vagas para menores aprendizes e estagiários. Esse é um movimento natural de uma startup, que se adequa de acordo com a experiência. Para saber outros passos importantes, acesse o nosso ebook gratuito.

“Sete em dez jovens não conhecem ONGs, instituições ou plataformas que os auxiliem na hora de iniciarem sua carreira, ou ajudem na hora de conseguirem o primeiro emprego. O mesmo acontece com empresas, que precisam fazer uma pesquisa, e pedir indicação de instituições que prestam esse serviço, e que em sua maioria são instituições regionais, o que torna um problema de comunicação grande”, afirma Rodrigo Oliveira.

O principal serviço da startup é gratuito – conectar candidatos e empresas -, mas os jovens que quiserem um diagnóstico ou elaboração de currículo podem pagar R$ 4,90 e R$ 39,90, respectivamente.

A plataforma está no seu terceiro mês de atuação e conta como parceira a Quero Bolsa, um produto da Quero Educação –  uma das maiores startups de educação do Brasil, acelerada pela Y Combinator. Conforme falamos aqui, a Quero Bolsa traz bolsas de estudo de vagas ociosas em universidades. A Primeiro Job também tem como parceira a VEduca, um plataforma de cursos online.

Participe do maior censo de startups do Brasil! Não deixe de entrar no grupo de discussão da StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

E caso você tenha em patrocinar os eventos da Startse, entre em contato no patrocinio@startse.com.

[php snippet=5]