Fintechs do Fintouch: POP Recarga, pagamento online para desbancarizados

Avatar

Por Lucas Bicudo

26 de julho de 2017 às 13:00 - Atualizado há 3 anos

Logo ReStartSe

Inscreva-se para o maior e mais audacioso evento de inovação, tecnologia e transformação digital já feito na América Latina. 30 dias que vão mudar sua visão de mundo, dos seus negócios e da sua carreira.

Online e totalmente gratuito - 01 a 30 de outubro/2020

O comércio eletrônico brasileiro é um mercado em crescimento – a previsão de consumo para 2016 é de aproximadamente US$ 20 bilhões. Um mercado, porém, pouco acessível aos mais de 55 milhões de brasileiros sem conta bancária. Para este público, o boleto é o único método disponível para efetuar esse tipo de transação. Estamos falando, entretanto, de um processo pouco eficiente, dada toda a complexidade de pagamento e compensação. Pois bem, a fintech POP Recarga (confira seu perfil na base do StartSe) veio para resolver esse problema.

Funciona assim: nas mesmas máquinas usadas para recargas de celular, com um número, você terá conexão com o serviço. Ali, será possível recarregar o valor que quiser. Em termos simples, ao comprar créditos – em bancas de jornal, lotéricas ou farmácias, por exemplo -, em vez de escolher Vivo, TIM ou Claro, você escolherá POP Recarga.

Nos e-commerces parceiros da companhia, agora terá a opção de efetuar pagamento via POP. Pronto, com dinheiro você creditou uma moeda eletrônica que poderá ser usada sem nenhuma intervenção de um banco.

“O POP não cobra nenhuma taxa dos clientes. Nosso modelo de negócios é baseado em uma taxa de transação cobrada das empresas de comércio eletrônico. Nosso modelo de precificação é parecido com o modelo praticado pelos gateways de pagamento – valor fixo mais valor percentual. Estamos iniciando as operações no Brasil, com o objetivo de superar a penetração de mercado dos boletos bancários. Hoje eles representam 24% de todas as vendas de e-commerce, ou seja, uma oportunidade de US$ 4,5 bilhões”, comenta o CEO Júlio Figueiredo.

Para os clientes, além de não terem custos ao adquirir ou fazerem recargas, a startup leva conveniência e capilaridade. Para os comércios eletrônicos, além de levar “dinheiro novo” ao mercado, as taxas são baixas.

“Outro ponto importante é que a autorização do pagamento acontece em tempo real. A compensação dos boletos ocorre em média após 48 horas. É por isso que, diferente de outros métodos de pagamento, POP Recarga ajuda as empresas a evitar o arrependimento futuro do consumidor. Isso é muito comum. Após emitir o Boleto, o cliente tem tempo para se arrepender de sua compra, deixando de comprar o produto: No Brasil, 80% dos boletos bancários gerados não são pagos no Brasil”, finaliza.

A startup participou do programa InovAtiva, TechCrunch Disrupt, Web Summit, DemoDay Minas 2015 e Open Startups.

A POP Recarga é uma das que terão estandes na maior conferência de fintechs do Brasil – uma co-realização entre o StartSe e a ABFintechs. Você pode conhecer mais detalhes sobre a feira (e garantir sua participação) através deste link. Não perca a oportunidade de participar!

Confira um vídeo institucional e outro da participação do POP Recarga no DemoDay da InovAtiva:

Esta startup está cadastrada na Base do StartSe! Cadastre você também, se for empreendedor, investidor, mentor profissional ou instituição! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na nossa newsletter para receber o melhor de nosso conteúdo!

[php snippet=5]